18 de dez de 2015

Ranking 2015 - Circuito EPAS Praia Grande

1° Campeonato pedestrianismo EPAS Praia Grande

Classificação Feminino

1° Ana Maria Ribeiro
2° Celma Severina
3° Luciene Alves Freitas
4° Maria do Socorro Rocha
5° Márcia Andreia Siqueira
6° Rosângela de Jesus
7° Daniela Benevides
8° Maria de Lurdes C. Neta
9° Vivian Aparecida dos Santo Monteiro
10° Angélica Maria dos Santos

Classificação Masculino

1° Adélson M. Santos
2° Rafael Marrone Fonseca
3° Josenildo de Freitas Chalega
4° Fernando Henrique C. Bernardino
5° Lino M. Neto
6° Dagoberto Pereira
7° Márcio dos Santos Barbosa
8° Rogaciano Olimpio
9° Gleidson Loureço de França
10° Ricardo Bobko Albuquerque

** Cerimonial de Premiação nas lojas Decathlon 18\12\2015 às 20:00

23 de nov de 2015

Circuito Para Todos

Compartilhando...

A corrida é para todos! Pensando nisso, foi criado o primeiro Circuito de rua com percursos em bairros das principais cidades do país. O objetivo é promover, através da corrida, inclusão social, conscientização nutricional e integração social através do esporte.

Informações
Data: 06 de Dezembro de 2015
Local: Clube ABREVB, Av. Pres. Kennedy, 2652- São Caetano do Sul/SP
Percurso: 3k (caminhada) e 5k (corrida)
Horário de Largada: 8h00
Horário de Retirada do chip: Das 6h30 às 7h30

Inscrições e informações: Aqui

Documentos necessários para a retirada: Comprovante de inscrição e documento original com foto.

Kit: Camiseta, Sacola e Medalha (pós-prova)



9 de nov de 2015

1º Campeonato de Pedestrianismo EPAS

Circuito EPAS Praia Grande
3ª Etapa (Fortaleza do Itaipu)
Distância: 8km

Classificação Geral Masculino (TOP 10)

1º.- Carlos Almeida...................26min06s
2º.- Vinicius Corredor...............26min41s
3º.- Cleiton Gomes Gomes........27min41s
4º.- Adélson Marinho.................29min20s
5º.- Edmílson dos Santos...........29min48s
6º.- Marcelo Santos Souza.........30min27s
7º.- Rafael Marrone Fonseca......30min40s
8º.- Pedro Henrique Cabral........31min02s
9º.- Kimico De Jesus Jesus........31min11s
10º.- Miguel Santos Oliveira......31min30s

20 de out de 2015

3º Festival Sangue Bom / Corrida e Caminhada 2015

Vem aí...

3º Festival Sangue Bom / Corrida e Caminhada 2015

Distância: Corrida (6 km) e Caminhada (3 km)

Largada e Chegada: no emissário submarino no canto do Forte às 08:30 horas.

Inscrições pelo site: ypseventos.com.br

Troféus para as 3 academias (Grupos) com maior número de participantes.

Mesa de frutas e água mineral para hidratação.

Na retirada do kit o atleta recebe a camiseta oficial junto com seu Chip e numeração.

15 de out de 2015

1º Campeonato de Pedestrianismo EPAS Praia Grande

2ª Etapa (Kartódromo)

Local: Praia Grande/SP
Data: 04/10/2015
Distância: 7 km (11 voltas)

Classificação Geral Masculino

1º Adelson Marinho da Silva (Epas Praia Grande) 00:23:42
2º Álvaro Balbino Lopes da Silva (Vinny Sports) 00:25:40
3º Rafael Marrone Fonseca (Ratos Cansados) 00:26:11
4º Fernando H. C. Bernardino (Epas Praia Grande) 00:26:43
5º Josenildo de Freitas Chalega  (Epas Praia Grande) 00:26:51



Classificação Geral Feminino

1º Ana Maria Ribeiro dos Santos (Epas Praia Grande) 00:30:14
2º Celma Severina da Silva (Epas Praia Grande) 00:31:24
3º Luciene Alves Freitas (F Marmoraria São Jorge) 00:31:45
4º Maria do Socorro P. da Rocha (Epas Praia Grande) 00:34:24
5º Milena Soto Barreiro Camargo 00:36:37

Corrida Cross Country SUBWAY®

1ª Etapa Piraquara
Data: 11/10/2015
Cidade: Piraquara / PR
Local: Rua Nova Tirol, Piraquara - PR, Brasil

Classificação Geral Masculino 12 km

1º Glower Mollossi Kujem (Trainer Triathlon Club) 00:46:43
2º Robson Gustavo Berbecki (Prefeitura de Piraquara) 00:48:25
3º Vilmar Venâncio Charquett (Prefeitura de Piraquara) 00:48:56
4º Geison Ignácio (Território Mountain Shop / SIM) 00:50:45
5º Rafael Marrone Fonseca (Ratos Cansados) 00:52:58



Classificação Geral Feminino 12 km

1. Cristiane Bruel Martins Torquato (Beach Training / SIM) 01:06:47
2. Maritza Ferreira (Na Onda) 01:11:47
3. Elaine Aine Pauly (CR Runners) 01:12:58
4. Lady Karine André Mathias (Info) 01:16:36
5. Josiane Izidoro Nascimento (Casal 10) 01:16:43

15 de set de 2015

29ª Corrida Pedestre de Araçariguama

Fala galeraaaa!!!

No último domingo (13/09), participei da 29ª Corrida Pedestre “Nossa Senhora Da Penha”, a prova foi realizada na Cidade de Araçariguama (interior de São Paulo) com largada na Praça Albertino de Castro às 09h, sendo disputada num único percurso de aproximadamente 6,2 km.

Competir no interior de São Paulo me proporciona grandes aventuras, e me permite fazer duas coisas que amo: correr e viajar. Após realizar as inscrições da prova gratuita (Eu e Gaby), fui pesquisar preços de hotéis e pousadas na região... Consegui uma reserva num hotel em Sorocaba (cidade linda) e aproveitamos nosso Sábado para curtir e passear.



O Domingo amanheceu com sol entre nuvens, porém muito frio. Café da manhã VIP na pousada, e dali seguimos viagem para Araçariguama (local da prova), menos de 40km de distância e um clima ainda mais gelado; o céu coberto por nuvens, retiramos nosso kit de participação composto por camiseta e numeral.

No pré prova (aquecimento), ouvi alguns atletas dizendo que o percurso era insano... Às 9h00 todos os atletas se posicionaram para a largada, não me afobei e fiz meu primeiro km num ritmo confortável. A partir do segundo km vieram às intermináveis subidas (quase 2k). Quando adentramos numa estrada de terra, algumas retas onde aumentei o ritmo, que ficou ainda mais forte quando vieram as ladeiras, decidas e mais decidas... Chegando novamente no centro da cidade, atenção redobrada devido aos carros que circulavam nas ruas, mas foi tudo tranquilo e o final com direito a sprint; disputando posições com muitos atletas de alto nível, os famosos “canelas secas”.

Ao cruzar a linha de chegada já retornei na contramão do percurso para buscar a Gaby, lembrando das subidas e decidas pensei: “Ela deve estar me xingando, rs..” que nada, ela estava cansada, mas feliz e mandando ver nas decidas.

Já passado o sofrimento, trocamos de roupa e aguardamos a cerimônia de premiação, e para nossa surpresa, deu pódio para os dois: 3º colocado e 3ª colocada na categoria (20-29 anos) uhuuuuu !!!

Nosso próximo desafio será no dia 20 de Setembro “Meia Maratona de Praia Grande”

Então até breve com nosso próximo relato...

#casaldasmontanhas



11 de set de 2015

29ª Corrida Pedestre de Araçariguama

Fala galeraaaa!

Meu próximo desafio já tem data marcada, desta vez não será nas montanhas, voltando as origens "provas de rua" e de bônus viagem no final de semana para uma cidade que ainda não conheço.

A prova: "29ª corrida Pedestre de Emancipação de Araçariguama"
Data: 13 de Setembro de 2015
Cidade: Araçariguama, largada e chegada na Praça Matriz
Organização: Paróquia N.S.da Penha e apoio da Prefeitura de Araçariguama-SP
Percurso: 6.2km

Conto com a torcida de todos e em breve meu relato dessa grande aventura,
Então bora desbravar novos horizontes...

10 de set de 2015

Circuito Ladeira de Corrida Rústica - Suzano 06/09/2015

Fala galeraaaaa...

No último Domingo (06/09) véspera de feriado, foi realizada na Cidade de Suzano a 3ª etapa do Circuito “Ladeiras da Penha”, prova organizada pelo grande irmão Junior Diesel, sendo disputada em dois percursos: Curto 7km e Longo 14km.

Estreante nas montanhas, a Gaby (namorada) deu showww nas trilhas, completando o percurso longo em 2h15min25segundos, subindo no pódio na 3ª Colocação (categoria 18 a 29 anos).


Minha participação:

Na hora da largada alinhei ao lado dos demais (já prevendo uma dura batalha pelo nível altíssimo dos atletas), tentei não me afobar na largada pois começava com uma longa subida numa estrada de asfalto bem irregular. Quando acabou a primeira subida, muitos atletas já haviam sumido na frente, e vieram as estradas de terra com subidas e descidas constantes; não queria ficar muito distante e comecei a forçar o ritmo, eu estava bem e o pace baixou para 3’49 por km, aí foi a minha vez de ultrapassar os atletas.. consegui visualizar cerca de 9 atletas a frente. Até então o percurso estava tranquilo, mas conhecendo o cara que fez o percurso (Anselmo Espingarda) eu sabia que algo estaria por vir; dito e feito, próximo ao 7º km uma longa subida e em seguida uma trilha muito técnica. Mesmo fascinado por trilhas, desta vez meu psicológico me travou e literalmente “andei”, tudo que conquistei de vantagem nas posições havia ido por água abaixo, meu pior km com pace de quase 11’minutos... muitas ultrapassagens e já nem sabia em qual posição estava; tentei recuperar o prejuízo na decida, mas isso me levou a tombos seguidos. Entregar os pontos e desistir? Jamais! Levantei a cabeça e fiz a segunda trilha mais forte, porém a galera já tinha sumido. Quando retornei na estrada de terra tomei um gel e fui pra cima, avistei a frente dois atletas que aparentavam ser jovens e poderiam ser da minha categoria, fui pra cima, o primeiro nem tentou me acompanhar, agora o segundo era um atleta da região “Diego Predolim”, ele apertou, e no último km foi uma disputa acirrada... ora ele puxava o ritmo, ora eu, e assim ganhei por segundos no sprint final (depois fiquei sabendo que nem era da minha categoria.. rs’ mas valeu a disputa).

Confesso que há algum tempo atrás, uma derrota dessas me deixaria muito abatido. Hoje aprendi a valorizar os demais atletas que também se esforçam e superam seus desafios; agora é levantar a cabeça e treinar cada vez mais, perder ou ganhar faz parte da vida de qualquer atleta. Então borá treinar mais para buscar um lugarzinho no pódio!!!

21 de ago de 2015

1º Campeonato de Pedestrianismo EPAS Praia Grande

Fala galeraaaa!

O próximo desafio já tem data marcada!

Entidade Profissional e Atlética Social EPAS Praia Grande dará inicio ao primeiro Campeonato de Pedestrianismo EPAS 2015, o evento será realizado em 3 etapas durante o segundo semestre.

A primeira etapa será neste Sábado (22) de Agosto, dentro da pista de atletismo (Tude Bastos), com percurso de 5 km sendo 12,5 voltas (pista de 400 metros).

Nesta primeira etapa todas as inscrições foram preenchidas, mas fiquem atentos as próximas etapas;

2ª Etapa
Data: 04/10/2015
Distancia: 7km
Local: Kartódromo de Praia Grande
Largada: 08:00hs

3ª Etapa
Data: 08/11/2015
Distancia: 8km
Local: Fortaleza do Itaipu
Largada: 08:00hs

20 de ago de 2015

Maratona Trail Run **Indomit Bombinhas

Fala galeraaaaaa!

Segue meu relato sobre a #INDOMIT Bombinhas

Para falar da Indomit terei que voltar no tempo pelo menos uns 7 meses, quando se iniciou o processo de inscrição... O valor da Inscrição é alto, porém é muito bem pago e vale cada centavo por tudo que a prova representa, além disso, a organização é impecável e envolve muitas coisas além da prova, como: Congresso técnico, jantar de massas, retirada do kit, prova, premiação, e também a balada pra finalizar com chave de ouro!

Participando pelo terceiro ano consecutivo, onde em 2013 fui Vice Campeão (dupla masculina) e em 2014 ficamos na 5ª Colocação Geral (dupla masculina), a parceria deu muito certo entre Jackson Senigalia e eu, porém neste ano o objetivo foi mais ousado, e decidimos correr na categoria solo.

Pra mim essa seria a “prova do ano”. Mesmo com todos os obstáculos enfrentados e todos os treinos que foram encaixados até o grande dia, coloquei uma meta pessoal de fazer minha primeira maratona de montanha abaixo de 4 horas.

Na viagem, eu e Gaby tivemos a companhia dos amigos e ultras Jurandir (Raizer) e Vilminha (Márcia Proença) e a diversão foi garantida. Chegamos com antecedência em Bombinhas, já na quinta feira (13/08).

Sobre minha participação na prova:

A largada aconteceu pontualmente às 08h00 na Praia de Bombinhas em frente a pousada Vila do Farol, com clima até então nublado cerca de 1.000 atletas corriam em direção a Praia de Bombas. Fui num ritmo confortável porém forte, os primeiros 6km foram tranquilos e mantive uma média de 4’30 por km. Na primeira subida mais punk, a prova começava a se desenhar, pois quase todos os atletas caminharam; fui num trote mais devagar, porém constante e ultrapassei alguns atletas passando meus primeiros 10km na casa dos 50min. Próximo ao 14º km uma decida insana, medroso na decida, perdi algumas posições mas nada desesperador, pois ainda haveria muita coisa pela frente. Quando entrei na praia da Lagoa, uma imensidão até chegar no Canto Grande (local onde era feito a troca das duplas) e registro do chip nos 21km; foi aí que entrou em cena o grande vilão “o sol”, dia de inverno com temperatura de verão do nordeste procurei me manter hidratado, mas o desgaste era visível, simplesmente desmontei. No 24º km pensei em abandonar a prova, eu voltaria apenas 2km onde a organização disponibilizava ônibus para retorno dos atletas em duplas, mas ai lembrei de tudo que me fez chegar até ali, lembrei da Gaby me esperando na chegada, dos treinos, levantei a cabeça e segui em frente. Caminhei muitos kms numa subida de matar e tentei tirar a diferença na decida ladeira abaixo, porém a escolha do tênis não foi das melhores e comecei a sentir dores nos dedos (bolhas), areia e pedrinhas dentro dos tênis, após finalizar essa decida sentei numa praia e tirei o tênis, quando me deparo com enormes bolhas, tirei e sacudi o tênis e tentei colocar novamente no pé, mas não entrava de jeito nenhum pois meu pé havia inchado, e neste momento o pensamento era outro... Faltando menos de 17km para a chegada, segurei os tênis nas mãos e fui de meia, encurtei a passada para evitar um impacto mais bruto, no 33ºkm uma longa subida de asfalto, na decida meus pés fritando no asfalto, a meia toda rasgada e mesmo assim segui firme (redobrando a atenção nas trilhas para não pisar em galhos), em alguns momentos pisava na água, quase saindo fumaça kkkkk. Meu maior adversário era eu mesmo, até onde poderia chegar?! Recebi apoio dos fotógrafos, e nos trancos e barrancos cheguei na “Praia de Bombinhas” com os tênis nas mãos e uma sensação indescritível, não sabia se chorava, gritava, e mesmo não sendo a posição que eu almejava, dei graças a Deus por ter terminado de uma forma tão inesperada. Valeu todo o esforço ao cruzar a linha de chegada e ver a Gaby me esperando com um sorriso enorme...

Mesmo quando tudo dá errado temos que ter perseverança, obstáculos foram feitos pra serem superados; posso perder em algumas vezes, mas desistir nunca. Assim corro atrás dos meus sonhos.

Queria agradecer a todos os amigos que mandaram vibes positivas. Obrigado Jurandir e Vilminha pela carona, aos amigos corredores e gaby pela companhia nesse final de semana maravilhoso, sou grato a Deus por tudo que acontece na minha vida.

12 de ago de 2015

Maratona das Praias - Bertioga/SP

Fala galeraaaaaa!!!

Com um pouquinho de atraso, mais saiu o post...

“Maratona das praias”

No dia 26 de Julho de 2015 foi realizado em Bertioga mais uma edição da Maratona das Praias, prova com percurso 100% de areia, belas paisagens e um visual incrível.

A largada foi em frente à Imobiliária Lindo Imóveis, patrocinadora do evento, a qual fica apenas 300 metros do Forte São João (monumento histórico da cidade). Em 2013 participei dos 21k e em 2014 fiquei de fora devido ao calendário cheio de provas, porém neste ano tive como meta completar minha 3ª Maratona, sendo a mais desafiadora até hoje devido ao percurso ser inteiramente na areia da praia.

Bertioga fica a apenas 70 km de distância da minha casa (Praia Grande), e desta forma fizemos bate volta, eu e a Gaby (namorada) saímos cedo de casa e paramos na padaria “4 Ases” muito conhecida pelo atletas que fazem prova em Bertioga, de lá seguimos para o local da largada onde encontrei muitos conhecidos. As categorias e os percursos foram bem diversificados, sendo: 5km, 10km, 21km e os insanos 42km.

Minha participação na prova...

Dias de inverno?! Que nada, o dia amanheceu com um belíssimo sol deixando ainda mais desafiador para os guerreiros que se aventuraram nos 42km; a largada foi em conjunto para todas as modalidades, e a cada retorno o pelotão ia sofrendo baixas, após passar pelos 10,5km (retorno da modalidade 21km) poucos seguiram a diante, e a partir daquele momento começava a brincadeira, mais 31km pela frente. Um atleta que não me lembro o nome, se alinhou comigo e mantivemos o mesmo pace até o 23º km; faltou um posto de hidratação na Praia de Riviera, ficamos mais de 5km sem água, por isso na volta lembrei desse detalhe e no 24º km peguei dois copos. A cada hora que o relógio registrava, o cansaço aumentava e o sol castigava ainda mais, me hidratei bem e não deixei a peteca cair, queria terminar abaixo de 3h20’ e fui calculando um ritmo médio. Chegando no 30º km novamente na praia de Bertioga, era possível avistar a largada de longe; outro detalhe importante foram os inúmeros canais de água, os quais no começo eram possíveis pular, mas com o desgaste do final, o jeito foi enfiar o pé na água, o tênis molhado e o peso extra tornaram ainda mais desafiador, pela frente ainda haviam mais 7km e uma vontade absurda de vencer, a vontade de andar também era grande, eu já corria por muitos kms sozinho e em alguns momentos a praia também estava deserta, lembrei do Desafio de Bombinhas e fui forte, chegando já avistei a Gaby e alguns amigos da Raizer, no cronômetro 3h18’ e eu ainda não estava acreditando, apenas levantei as mãos para o céu e agradeci por tudo.

Maratona é uma prova que exige esforço físico e mental, de quebra ainda fui TOP 10 geral e Campeão da categoria (25-29 anos).

5 de ago de 2015

Antes e Depois: MSO Batata

Fala galeraaaaaa!

Há cerca de 2 meses formamos um grupo de amigos na cidade Praia Grande (litoral de São Paulo) com a finalidade de incentivar novas pessoas a correr. No primeiro treino tivemos a presença de 9 pessoas, já no segundo haviam mais de 12 pessoas e atualmente são mais de 20 meliantes, ops “integrantes”.rs

O que posso afirmar a vocês é que esse grupo a cada treino que passa, está se motivando a buscar novos desafios e nosso lema é “Correr pra se divertir”, lógico que uns e outros são mais competitivos (como é o caso da Elisandra e Virgílio kkkkk) mas ai é assunto para um próximo post...

Apesar das zueiras sem fim, neste período fiz novas amizades, e uma delas foi o grande “MSO Batata” que descobri a poucos dias sua identidade secreta vulgo Marcelo Sinaider.

No dia 3 de Agosto, ele postou no Facebook uma foto pra lá de inusitada...

"Oloco bicho"


Depois dessa imagem eu não poderia deixar essa grande história passar despercebida, trocamos ideias pelo bate-papo do Facebook e pedi a autorização para publicar e compartilhar com vocês aqui do blog. 

Marcelo Sinaider, 45 anos, residente em Praia Grande, trabalha como projetista de móveis, atualmente está solteiro e foi justamente por causa desse status “solteiro” que a vida dele deu uma reviravolta. Em Setembro de 2008 após o término de um relacionamento o Batatinha ficou meio desorientado, no português claro ficou desmotivado com a vida... e aí vieram as “baladas” sempre acompanhadas de cerveja, churrasco com os amigos, entre outros... e como ele já tem facilidade para ganhar peso, chegou a pesar 92,5kg (isso tudo para um grande homem de 1,67 metros). 

Em Novembro de 2011 o Batata decidiu procurar ajuda e conheceu a Dna. Izalete (massagista), então passou por diversas sessões com a finalidade de colocar a cabeça em ordem e ocupar a mente com coisas mais saudáveis. Dna Izalete era muito honesta e sempre dizia: "Marcelo se você não se esforçar para mudar de vida, vou ficar rica às suas custas". Batata também nos conta que ela foi peça fundamental para a mudança, pois 3 dias depois ele tomou vergonha na cara e decidiu fazer diferente, levando consigo uma filosofia de vida que diz: "Tudo aquilo que você busca com determinação por sete dias consecutivos, não tem como não ser positivo".

Acordou bem cedo e começou a caminhar na praia, seguido dos primeiros trotes, e nos dias de verão também corria a noite após o seu expediente no serviço e em pouco tempo baixou o peso para 68 kg, porém numa escorregada voltou a ganhar peso chegando aos 81,2 kg. 

Em setembro de 2013, entrou numa academia em Mongaguá (treinamento funcional) e num curto espaço de tempo voltou a perder peso, atingindo seus 69,4 kg... Vale salientar que todo esse processo foi com acompanhamento de um profissional, o coach "Alex Contarini", dando sequência com o Sr. Edson Polym (pai do Alex), que infelizmente veio a falecer no mês de Junho deste ano. 

Em 2014 uma amiga “Dany Martins” o convidou para fazer treinos com a galera do CTFNJR, e ele foi pegando gosto pela brincadeira; se inscreveu nos 10km da Tribuna a qual terminou com 51min54s. Daí em diante como todo iniciante, queria fazer todas as provas possíveis... De lá pra cá muita coisa aconteceu e esse grande baixinho, começou a treinar na pista de atletismo de Praia Grande, conhecendo atletas mais experientes (Leandro, Keneshi e Odair), e com ajuda deles diminui seu tempo nos 10k (48m36s), somando em seu currículo muitas conquistas e inúmeras competições, destacando uma prova em especial "Corrida Sangue Bom 6k" na qual conquistou seu primeiro troféu. 

Atualmente com 72 kg, esse pequeno grande atleta busca vencer o medo pela água, e olha que não é por falta de banho, rs... Ele quer começar a surfar e também sonha com os temidos 42km da Maratona, será que está pintando um novo surfista maratonista na Praia Grande?! Independente dos planos futuros, já virei fã desse figura, diferenciado, divertido e motivador, nos treinos sempre contagiando os atletas com seu bom humor.

"O esporte é capaz de transformar vidas"

Veja o antes e depois do Batata...

Antes...


Depois...

21 de jul de 2015

Desafio do Ralfio 53k

Fala galeraaaa!

Quando se fala em aniversário logo nos vem à cabeça: salgadinho, refrigerante, bolo, festa, churrasco e por ai vai... Mas corredor é um pouco diferente “são loucos”, pois no dia do aniversário gostam de correr e chamar os amigos para a data comemorativa.

Em 2015, o grande amigo Ralfio completou 53 anos de vida, e em comemoração a essa data, ele realizou um “super evento” chamado: Desafio do Ralfio 53k, assim chego à conclusão de que preciso participar de aniversários de pessoas mais jovens, até uns 25 no máximo (risos)... Brincadeiras a parte, acompanhei as publicações do ano passado e queria muito participar.

Confesso que nos anos anteriores eu não estava preparado, para falar a verdade nesse ano também não rsrs... mas resolvi ir assim mesmo e curtir a festa!

O ponto de encontro da galera foi em frente à Igreja do Embaré (Santos) próximo ao canal 4, até lá fui de carro na companhia dos amigos Tatuzinho e Elisandra (sogra), e dessa forma seria obrigado a fazer os 53k, pois precisaria voltar para buscar o carro. Treino marcado para 6h00, horário em que muitas pessoas estão saindo da balada e fazendo aquele pit stop nos quiosques da praia; e no meio desse clima pós balada, uma galera fazendo a diferença (atletas), não sei o número exato mas haviam no mínimo 100 pessoas. Fiquei surpreso ao ver que havia uma camiseta comemorativa para mim. Indícios de que seria um evento muito bem organizado, todos devidamente uniformizados, e dali seguiu uma multidão sentido Praia Grande... Praia Grande?! É galera para completar os 53k teríamos que ir até o Caiçara (ida e volta)... Mas fomos a luta, e por se tratar de um percurso longo, a galera segurou bem o ritmo, porém meu corpo corresponde de forma negativa a um ritmo mais lento, mas eu também não seria louco de fazer o mesmo pace de uma prova de 10k, sendo assim meus primeiros 21km foram no ritmo médio de 4’50 por km.

Preciso ressaltar o trabalho da equipe de apoio, simplesmente fantástico. Durante todo o trajeto carros como postos de hidratação sempre com: azeitonas, banana, castanha, água, isotônicos, doces... Paradas rápidas e bora seguir a viagem, Viagem?! Bom 53k é praticamente uma viagem (risos)..

Na Praia Grande, entrou em cena a Gaby (namorada), que se tornou meu apoio particular, hehehe’ de bike seguiu do meu lado no desafio. O grande ultramaratonista Ariovaldo, também nos ajudou e muito, montou um posto de hidratação próximo ao 20º km, e tudo saiu como o programado até a primeira parte do treino 26,5k, porém na volta o bicho pegou, comecei a sentir fadiga muscular, poucos atletas conseguiram fazer todo o desafio e muitos foram ficando pelo caminho (o que até então era festa e multidão, resultou em alguns gatos pingados pela ciclovia). Apesar da Gaby estar ao meu lado, corri um bom tempo longe do pessoal, pois a grande maioria se programou para terminar no 30º km, onde encontrei o Rodrigo e a Elisandra que foram minhas companhias por mais 9km (Ocian até a Guilhermina). No km39 outro posto de hidratação e minhas pernas travadas, os carros com lotação máxima de atletas, Rodrigo disse que teria outro posto no Japuí e possivelmente eu conseguiria carona, desta forma junto com mais 3 atletas seguimos correndo até o Japuí, mas chegando na Av. Costa e Silva (Boqueirão) simplesmente travei por completo, parei e reavaliei minhas condições, ainda tinha pela frente 11km até o fim, a caminhada já estava sofrida, e foi aí que decidi abandonar de vez, mas e o carro?! Pensei: “depois dou um jeito de ir pra Santos buscá-lo”. A 30 dias de fazer uma grande prova “42k bombinhas” eu não poderia colocar tudo a perder... Fui para casa andando totalizando 44,5km percorridos.

No caminho meu pensamento era: comida, banho, cama (SQN)... Quando cheguei em casa, percebi que a chave do portão havia ficado no carro, hehehe, e pra piorar minha mãe não estava em casa, o jeito foi sentar na calçada e chorar kkkkk, umas 14hs mandei mensagem pra Gaby e expliquei o que havia acontecido, imediatamente ela se prontificou de ir comigo para Santos (ônibus)... Já banhado e de barriga cheia partimos pra Santos e graças a Deus meu carro estava lá intacto, que felicidade em rever meu carro, aproveitamos o passeio para tomar água de coco e curtir a orla da praia de Santos...

Fiquei triste de não completar o desafio, mas consciente de que temos um limite e devemos respeitar sempre; com o passar do tempo aprendi a escutar as respostas enviadas pelo corpo, não deu... paciência, mas ter parado ali foi fundamental para a sequência de treinos..



17 de jul de 2015

Iron Race Interlagos "Corrida com Obstáculos"

Fala galeraaaaa!

Já estava com saudades de escrever no blog, a última postagem foi em maio “eu acho, rs”... Este ano participei de poucas competições e respectivamente são menos postagens. Mas não pensem que parei de correr hein, pelo contrario, estou treinando que nem um camelo, em breve haverão novos desafios. Por falar em desafios, o próximo será no dia 16 de Agosto, vou correr os 42 km da Maratona Trail Run Bombinhas Indomit (categoria Solo) e a preparação segue dentro do esperado uhuuuul..

Mas vamos ao que interessa... Neste novo post vou compartilhar com vocês a minha participação na “Iron Race Interlagos” (Corrida com obstáculos).

Na corrida às vezes é preciso um pouquinho de sorte, mas por que sorte?! Sorte porque ganhei a inscrição na faixa (hehe), o sorteio foi realizado pela página “Rede de Atleta”, no Facebook. Com a inscrição garantida aceitei o desafio. Confesso que ultimamente não leio mais os regulamentos das provas, porém este eu li, e como haveriam diversos obstáculos eu precisava estar atento ao que viria pela frente; quem me conhece sabe que sou bem competitivo e com isso dei aquela verificada no item *Premiação*...rs’ (dizia que a premiação era apenas por equipes), então deixei a competitividade de lado, nada de sair que nem um louco alucinado, desta vez seria apenas para curtir.

A prova foi realizada no dia 09/07 (feriado apenas no estado de São Paulo) com sua estrutura montada nas dependências do Autódromo de Interlagos, um dos pontos positivos foram as largadas em baterias, evitando aglomerações nos obstáculos... A minha bateria foi a das 9h10 que por sinal foi uma das mais agitadas; faziam parte da bateria: um grupo de militares, uma equipe de Crossfit do Guarujá e muitos outros assim como eu.

Marinheiro de primeira viagem e com a certeza de que iria fazer muita força, precisava registrar esses desastres e ai entra em cena a Gaby (namorada) que a princípio foi apenas para acompanhar, mais não hesitou e foi ao meu lado para tirar fotos e rir dos tombos, as fotos ficaram TOP demais. Bom, na corrida até que deu pra enganar, não tive problemas com a distância, mas nos obstáculos... aaah os obstáculos... nesse mero detalhe eu sofri um pouquinho hehehe. Além da agilidade é preciso um certo preparo dos membros superiores, o que não tenho rs... De muitos obstáculos que enfrentei, os que mais curti foram: "O ajudante de pedreiro" corrida de 400 metros com um saco de areia nas costas, "O cobra" rastejando no barro e acima uma cerca de arame, "Estilo tropa de elite" poço de lama onde a única ajuda era uma corda, e haja braço. "Choque dos infernos" túnel com vários fios dando choque, "Jackie Chan" escalar uma parede de 3 metros sem apoio, banquinho ou escada... Vale salientar esses nomes eu mesmo inventei ‘rsrs.

Apesar de toda a dificuldade terminei sorridente e satisfeito com o resultado, passei em todos os obstáculos com sucesso e pude observar que nesse tipo de prova sobressai o espírito de união e equipe, pois mesmo não conhecendo ninguém ajudei algumas pessoas, fiz novas amizades, e meu tempo foi na casa dos 40 minutos.

Ao final da prova, hidratação TOP de linha, frutas, água de coco, isotônico, bolachinhas... A organização estava de parabéns, prova muito bem organizada, curti demais. E já fiquei sabendo que em breve terá outra no mesmo estilo, porém com 10k e muitos outros obstáculos. Quem sabe eu volte a me aventurar nesse mundo louco da corrida com obstáculos.







22 de mai de 2015

XXI Maratona Internacional de São Paulo

Fala Galeraaaaa!!!

Confiram mais um relato.

XXI Maratona Internacional de São Paulo

Mesmo tendo muitas provas no curriculum, confesso que nem eu acreditava que seria possível completar a Maratona Internacional de São Paulo 2015. Foi um ano difícil, alguns problemas pessoais afetaram diretamente meus treinos; logo eu tão apaixonado pelo esporte poderia ter perdido a vontade de correr?! Se fosse apenas pela falta de treinos tudo bem, mas faltando menos de um mês para o grande evento, fui picado pelo famoso "Mosquitinho da Dengue" e com isso ganhei 7 dias de cama, mesmo período no qual caí de moto e precisei engessar a perna, resultado: "mais 8 dias de cama”... ainda com o pé dolorido, ao tirar o gesso retornei aos treinos pré prova, e consegui fazer um trote de 6 km e 7 km, nada mais do que isso. E essa foi minha preparação para a Maratona..rsrs.

Nesta prova tive a companhia da Gaby (namorada) e Lisa (Sogra), subimos a serra no Sábado (16) e ficamos hospedados no Apartamento do Vagner Jr e Rita (tio e tia da Gaby), e nosso pré-prova foi incrível, teve de tudo: Pizza, Bolo, La Cerveza del Uruguay (Norteña), Budweiser estupidamente gelada, e tudo isso acompanhado de muitas risadas com as histórias da Isa e Lori (Sobrinhas da Gaby).

No Domingo (17) acordamos cedo, e seguimos até o Parque do Ibirapuera (local da Largada), “Eu” inscrito nos 42 km, Lisa nas 15 milhas e Gaby nas 5 milhas; não sou mais um marinheiro de primeira viagem, então antes da largada fiz uma reavaliação para ver se eu estava apto ou não, sem dores resolvi encarar o desafio, “e que desafio”... Mas consciente de que poderia parar a qualquer momento, sem ter vergonha de dizer que não completei, antes prezei pela minha saúde e bem estar.

As provas de grande porte sempre contam com muitos inscritos, e a largada acaba ficando tumultuada; passei pelo pórtico (tapete) com mais de 8 minutos no cronômetro, e só consegui correr sem esbarrar em alguém depois do 3º km. Com tantos inscritos, achei que seria missão impossível encontrar alguns amigos na prova, principalmente o Tatuzinho (homem de 1,5 metros) e o guerreiro Eliseu (Homem de Ferro)..kkkkk #SQN por sorte encontrei com eles em menos de 2 km de prova, e já sabendo de quanto o Tatuzinho sonhou com essa prova (Ops não dormiu pensando nela), resolvi seguir junto e filmar alguns momentos nossos durante o percurso. A maratona é uma prova longa e o psicológico/alimentação tem de estar perfeitamente sincronizados, mas eu não levei nada de suplementação, apenas utilizando o que deram durante a prova (Água e Gatorade). O Tatu foi devidamente equipado e me salvou com pãozinho, 1 grama de sal e rapadura.. aceitei alguns pedaços, e a cada 5 km completados eu perguntava se ele estava bem, e com uma resposta quase que instantânea, Marrone ainda estou aqui... Se repetindo por mais de 30 kms, juntos lado a lado. Mas ainda na USP comecei a sentir a falta de treinos, as pernas pesadas, pontadas no baço, olhava para o lado e a minha maior preocupação era que meu cansaço refletisse ou prejudicasse o Tatuzinho, e não queria vê-lo parar por minha causa, esgotado, então falei: "Tatu, me promete que vai terminar", ele se dividiu entre parar e continuar, eu disse: "Só vaiiiiii... e se parar aqui, vou ficar bravo com você...". Assim ele continuou e ali mesmo comecei a andar, sentindo câimbras em quase todos os músculos, e meu pensamento "vou desistir". Caminhei dos 32,3 km até o 34 km, será a síndrome dos 30 km?! Mas foi o suficiente para me recuperar das câimbras e aos poucos voltei a trotar. Próximo ao 36 km encontro outro grande amigo Alessandro (Equipe Baleias), conversando com ele, me distraí e o trote fluiu, no final algumas subidas de matar kkkk... Já tinha chego até ali, o finalzinho foi com o coração, e mesmo depois de tantas provas, me emocionei nos últimos kms, para mim, foi uma superação voltar e ter pela frente uma Maratona.. É pra loucos, cruzei a linha de chegada com 4h24min35s.

Agradeço sempre a Deus por tudo, e agora chega de mimimi. Vou voltar a focar nos treinos, pra conseguir bons resultados.

Segue algumas fotos dessa grande aventura...









14 de abr de 2015

5ª Corrida do Bairro Caieiras - Praia Grande/SP

Fala galeraaaa!

No feriado de (01/05) Dia do trabalho, o grande amigo Wilson realizará em Praia Grande (litoral de São Paulo) a 5ª Edição da Corrida do Bairro Caieiras, com largada as 09hs e percurso de 6km.

Participei desta corrida nos anos de 2012 e 2013 e posso afirmar que o evento tem como finalidade incentivar a pratica esportiva aos moradores do bairro (crianças e jovens), e também abrindo as portas aos amigos e amantes do esporte "confraternização do bem".

A cada ano que passa a prova vem crescendo e aumentando o numero de participantes e agora com inscrições online "Apenas R$ 25,00".

Mais informações acesse: https://www.corridaeaventura.com.br

25 de mar de 2015

Treino na Decathlon Praia Grande 28/03***

Fala galeraaaa!

No último Sábado (21/03) participei de um treino descontraído na Loja Decathlon Praia Grande, percorri a distância de 5km: sendo 10 voltas pelo estacionamento, e mais 4 voltas dentro da Loja, e o mais legal disso tudo com a Loja em funcionamento... Gravei um vídeo "acesse aqui" correndo dentro da loja e fiquei surpreso com o numero de visualizações (mais de 1.300 acessos)... Muitos amigos comentaram e manisfestaram o interesse sobre uma próxima oportunidade...

E o treino já tem data, será realizado no próximo Sábado (28/03) na Loja da Decathlon Praia Grande... Desta vez com a organização da Carina Faggiani (Núcleo Xtreme / Clube da Corrida).

E ai vai ficar de fora???

Treino na Loja Decathlon Praia Grande

Fala galeraaa!

Já imaginou fazer um treino de corrida dentro de uma loja de esportes?

Sim é possível... A Equipe Angra em parceria com a Decathlon (Praia Grande), realizaram no último Sábado (21/03) um treino super descontraído, sendo 10 voltas pelo estacionamento, e mais 4 voltas dentro da Loja totalizando a distância de 5km, e o mais legal disso tudo com a Loja em funcionamento... 

Assista ao vídeo postado na Fanpage

Depois dessa brincadeira saudável, uma mesa cheia de frutas, água, isotônico e barras de cereais #aptonia, também houve sorteio de brindes e produtos #kalenji 

"Treino TOP demais"
Parabéns a todos que participaram!

23 de mar de 2015

Ultra Maratona 12hs No Limite

Fala galeraaaa!

Nos dias 07 e 08 de Março, foi realizado em Praia Grande (Litoral de São Paulo) mais uma edição da Ultra Maratona 6hs, 12hs e 24hs no Limite, desafios para todos os gostos.

Com sua estrutura montada dentro da pista de atletismo (Tude Bastos) a organização da Ultra Runner disponibilizou aos atletas, frutas, isotônicos, água, bolachas e refeições durante toda a prova.

Tinha total convicção de que correria as 6 horas; pelo menos foi o que eu disse a Jesus... rsrs Jesus é a treinadora da Equipe EPAS (OSAN)... Mais no dia da prova fui surpreendido com a notícia de que estava inscrito nas 12hs, mas como assim?!? 12 horas não aguento, "Jesus disse: aguenta sim, rs" não sabia se ria ou se chorava... Mas como diria aquele ditado "quem está na chuva é pra se molhar".

Estratégia resenhada para as 6hs, simplesmente descubro que não tinha mais uma estratégia rs, agora seria trabalhar a mente para suportar as 12hs correndo... Mais pelo menos não ia sofrer sozinho, Julio Cesar e Marcelo Adam também estavam inscritos nas 12hs kkkkkkk.

Segue uma relação dos horários das largadas e encerramento das provas:

06hs - Largada as 22:00hs (07/03) encerramento 04:00hs (08/03);
12hs - Largada as 22:00hs (07/03) encerramento 10:00hs (08/03);
24hs - Largada as 10:00hs (07/03) encerramento 10:00hs (08/03);

Cheguei na pista por volta das 20hs, e me deparei com grandes guerreiros (ultras) que já percorriam mais de 10 horas de prova (completamente loucos); A Entidade EPAS Praia Grande nos forneceu uma estrutura “TOP” colchões, comida, balde de gelo, massagem, e uma equipe de meninos e meninas prontos para o apoio... condições excelentes para disputar uma prova em alto nível.

As 22:00hs me posicionei junto com os demais atletas, havia fixado meu numeral na bermuda e aconselhado a redirecionar para o peito, devido aos problemas de cronometragem (manual), larguei muito depois dos demais, mais nem estava preocupado, só faltam 11:59 de prova kkkk, correr lento nem sempre é uma boa, meu corpo respondeu de forma negativa, parecia que estava fazendo mais força que o normal, resolvi correr forte e tentar criar uma vantagem para os demais, já nas primeiras parciais o resultado era favorável 3º Colocado no Geral e uma pequena diferença para o primeiro colocado, assim mantive até 3 horas de prova, então resolvi fazer minha primeira parada, hidratação com qualidade, banheiro, balde de gelo, troca de roupas. Cerca de 20 minutos voltei a pista, comecei a correr novamente, porém num ritmo bem mais fraco do que o inicial, confesso que a vontade de andar era cada vez mais constante, mais fiz diversas voltas trotando, com 4 horas de prova foi a vez das câimbras... nesse momento “andei por quase duas horas seguidas”... acabei caindo na classificação geral, mais ainda estava em sexto, resolvi fazer outra parada, essa um pouco mais longa, balde de gelo, massagem e um banho quente, retornei a pista e depois de algumas voltas correndo a prova foi suspensa "motivo de pane na cronometragem". Então reuni-se todos os atletas e organizadores e comum acordo foi decidido entre as partes pelo encerramento da prova.

Desta forma, terminei entre os "TOP 10" Geral e campeão na Categoria (até 29 anos).

Aproveito para agradecer aos amigos da “Equipe EPAS Praia Grande”, por todo o suporte durante as 8 horas que permaneci na pista, esse apoio foi fundamental para que tivesse condições de estar sempre entre os primeiros colocados.

#obrigadoGALERA

19 de mar de 2015

Correr e Caminhar para Viver Bem - Etapa São Paulo

Fala galeraaa!

Compartilhando com vocês.

Corrida TOP - Inscrições gratuitas...

"Correr e Caminhar para Viver Bem"
Etapa São Paulo (Jardim Botânico)

As inscrições estarão disponíveis dia 20/04/2015 às 09h00, esgotam em poucos minutos!

Site: www.correrecaminhar.com.br

17 de mar de 2015

X-TREME Beach 10 Milhas - Praia Grande/SP

Fala galeraaaa!

No último final de semana (15/03) foi realizada em Praia Grande, litoral de São Paulo, a 1ª Edição da “X-treme Beach 10 Milhas” que teve como organizadora, a grande atleta e amiga de infância Carina Faggiani, do Clube da Corrida Jovem Pan/Núcleo X-treme.

Com a estrutura montada dentro da Fortaleza do Itaipu, a prova contou com 3 super desafios: 1/2 milha Kids Run, 5 milhas e 10 milhas, com variados percursos para ninguém ficar de fora.

1 Milha é equivalente a 1.609,34 metros, ou seja, 10 milhas = 16 km.

Em 2011 quando iniciei na corrida, lembro que só existiam duas provas na Praia Grande: A "Jovem Pan Night Run" e a "Meia Maratona de Praia Grande", porém de uns anos pra cá o esporte evoluiu e consequentemente a ampliou-se o calendário esportivo da cidade.

A prova no quintal de casa resulta em algumas horas a mais de sono..rs' A largada estava marcada para 08:30, acordei 07:15, tomei café em casa e ainda sim cheguei cedo para o evento; também fiquei muito feliz em rever grandes amigos. Aqueles 30 minutos que antecedem a largada, foram propícios para colocar a conversa em dia.

Grandes nomes do atletismo, como José Wilton, Angelina, entre outros... A prova contou com mais de 200 inscritos. Ao lado dessas feras me posicionei para a largada pontual, e começou o sofrimento.. Digo sofrimento pois em menos de 10 dias eu havia participado de uma ultra maratona de 12hs, e com isso, tive uma semana praticamente OFF dos treinos; resultado disso: “o corpo sentiu”. Larguei num ritmo confortável e assim mantive até o retorno, 8km; todos com pace abaixo de 4’minutos. Na volta me programei para "sentar a bota", aumentar a velocidade, mas senti dor na posterior da coxa com pouco mais de 8.500 metros.. comecei a andar mas o pessoal que passava por mim dizia: “Borá Rafa”... Tentei acompanhar alguns atletas, mas as fisgadas incomodavam ainda mais, e com medo de piorar andei e fui no melhor estilo “Fartleck”, onde eu dava um tiro de uns 300 metros e quando sentia a fisgada andava para descansar o músculo. Ainda sim consegui manter alguns kms abaixo de 4’20. No final, um atleta da mesma categoria que a minha se aproximou, e aí sem muitas opções “foi na raça mesmo"..rs

Todo esforço valeu a pena, fui “Campeão” na categoria abaixo de 30 anos.

Dados da prova

Atleta: Rafael Marrone Fonseca
Numero de peito: 8
Distância: 10 milhas
Tempo: 01:10:07
Equipe: Clube da Corrida Jovem Pan / Núcleo X-treme
Classificação: Campeão (faixa etária)

5 de mar de 2015

3ª Edição da Corrida da Meia Noite - Campina Grande do Sul/PR

Fala galeraaa!

Confiram mais um relato...
“Ultra Maratona de Revezamento 6 horas”

No dia (22) de Fevereiro, participei da “3ª Edição da Corrida da Meia Noite”, que foi realizada na Arena de Eventos da Cidade de Campina Grande do Sul (Paraná). Sendo disputada em quatro categorias, Solo, Duplas, Quartetos e Octetos, num percurso de 1.200 metros alternando subidas e descidas insanas em estradas de terra e cascalhos...

Faltando duas semanas para a realização da prova, recebo o convite do grande amigo Julio Cesar Polastre e Marcelo Lima Souza para formar uma Equipe (Octeto)... Ainda sem competir na temporada, aceitei o desafio, porém ressalvando não estar na melhor condição...

Após confirmação da inscrição, começamos elaborar a logística para a viagem, estadia, condução e alimentação... Como o pessoal da Equipe conhecia o organizador Sr. Gilberto conseguimos um alojamento gratuito...

Na Sexta-Feira (20) partimos para Campina Grande do Sul/PR as 20:00hs, no carro tive a companhia do grande Eliseu Godoy (Ultra Maratonista), e no caminho peguei mais dois atletas em Itanhaém (Litoral Sul de São Paulo) Julio Cesar e Marcelo Adam... Os demais atletas da Equipe iriam somente no Sábado à tarde (dia da competição)....

Julio Cesar me avisa que não conseguiu entrar em contato com o Sr. Gilberto, e desta forma estaríamos sem local para nos hospedarmos (Sexta-Feira), mesmo assim vamos arriscar?!!?... Então resolvemos ir parando em todos os locais possíveis na estrada para deixar o tempo passar... “que situação”. Nossa primeira parada foi numa Cidade próxima a Registro (não me lembro o nome kkk) perguntamos num posto aonde havia uma pizzaria... E um jovem com sotaque caipira disse “tem duas Pizzarias, mais a Nobres é muito legal”. Então borá conhecer a Nobres... Uma pequena pizzaria no centro era o point da Cidade (que local é esse kkk)... Após comer duas pizzas e enrolar por mais de 2 horas “pois a nossa finalidade era chegar pela manhã na cidade de Campina Grande do Sul”... Não deu, não acontecia nada na Cidade... Então borá seguir viagem...

Segunda parada, num posto de Gasolina antes do bairro do Turvo... Posto bem antigo e com aspecto de velho... A galera pediu um café e eu fui ao banheiro, na volta ao ajeitar meu celular na parte da frente da bermuda e o frentista ficou me olhando com uma cara de assustado... Não entendi nada... Ai quando solicitei a conta dos cafés... Ouço: “é de graça, está tudo certo”... Será que ele pensou que ia roubar o local?!? kkkkkk

Depois dessa, resolvemos seguir viagem sem paradas... Chegamos por volta das 2:45hs da madrugada... Campina Grande do Sul é uma cidade pequena e nesse horário não havia ninguém na rua... Bom o que fazer agora? Julio sugeriu “Vamos até a Arena”... Antes de continuar o relato preciso desabafar, Eliseu nos torturou a viagem toda com suas flatulências (estava podre) meu amigo “cuida da alma que o corpo já era kkkk” voltando ao relato... Chegando à Arena encontramos o portão aberto... Não pensamos duas vezes e adentramos no local... kkkk ai percebo como essa galera é viciada no Watssap... “Não importa dormir na rua, mais ficar sem tomada jamaissss”, e pra piorar percebo que meus amigos não levaram nada (colchão, travesseiro, coberta) bando de loucos?!?

Nas dependências da Arena encontramos um local tranqüilo para passar a noite... Julio e Adam esticaram uma toalha de banho no chão e a mochila se transformou num travesseiro... Eliseu pegou a ponta do meu colchão (inflável) e ficou focado no Watssap... Desta forma deitei com as pernas pra fora... Mais quando percebo o Eliseu já estava com a bunda na minha cara... put@#*@(_#$%... (Ai não kkkk) Bravo peguei meu travesseiro e fui dormir no Carro... kkkkk

O primeiro susto... As 5:00hs já dormindo no banco de trás do carro, acordo com a luz de lanterna dentro do carro, puts... Logo pensei é a Polícia “estamos fudidos”... Fiquei quietinho e poucos segundos escuto “toc.. toc” na janela do carro... Era um morador da cidade, perguntando se estava tudo bem, pois viu as luzes acesas (Caraks que susto)... E confesso que se fosse polícia já entregava todo mundo kkkk “tem mais três elementos no local”... Depois de um tremendo susto, voltei a dormir e eis o segundo susto. Os viadinhos me acordaram as 8:00hs balançando o carro “pensei que estava tendo terremoto”.... Noite ótima SQN...

Pela manhã procuramos um local para tomar café, e em toda a cidade só havia uma padaria... Que local é esse??!? Kkkkk mais em compensação era tudo muito barato (preço)... Aproveitei e perguntei ao cara da padaria onde tem uma cachoeira por aqui? Tem não... Pergunto novamente: Um rio? Tem não... Um lago?!? Tem não... Porra não tem nada nessa cidade kkkkk... O jeito foi ir para Curitiba que fica aproximadamente 23 km... Rolezinho pelo Centro (incluindo o Jardim Botânico). Às 13 horas voltamos a cidade para almoçar e descansar um pouco... Apenas um restaurante (monopólio), mais o bandeco era show e o preço era R$ 11,00 por pessoa (Self-Service)... Saindo de lá passamos no mercado e compramos Bananas por R$ 0,49 centavos o Kg... fiquei impressionado com os valores dos produtos, acredito que estamos sendo roubados nas Cidades Litorâneas com preços abusivos.

Depois de uma noite inteira acordado, borá descansar porque a Madrugada seguinte seria de muito esforço (competição)... Consegui cochilar algumas vezes, mais devido à ansiedade foi difícil de relaxar... Por volta das 16:00hs chegaram os demais atletas da Equipe que formariam o Octeto (Equipe Trifolego.k).

Com o termino do horário de verão, a largada foi antecipada para as 23:00 e termino da prova as 5:00... Com uma estratégia desenhada, eu entraria apenas depois de 16 voltas... Ficamos todos sentados na arquibancada acompanhando, porém com algumas voltas completadas, percebemos a queda de rendimento de um dos nossos atletas “Willian” e com isso antecipou minha entrada na pista... Como diria aquele ditado “quem ta na chuva é pra se molhar”... borá lá... Minha primeira volta completei os 1.200 metros com o tempo 3’58 forte demais para as longas subidas e as decidas insanas numa estrada cheia de cascalhos... sem deixar o corpo esfriar, alternei voltas com o atleta Cleyton Gomes... assim fui para a segunda, terceira, quarta e quinta volta, respectivamente 4’04, 3’56, 4’08 e 4’02... Fiquei muito feliz pois consegui manter o ritmo e não deixei cair o rendimento... Minha primeira pausa para o descanso #SQN... Fui surpreendido novamente, Julio havia passado mal e tive que entrar no lugar dele... Com 3 horas de prova nossa Equipe teve uma queda de rendimento... Retornei novamente a pista para tentar dar um UP... Estava conseguindo manter a média das primeiras voltas... Com 5 horas de prova, fizemos um balanço geral e para quebrar o Recorde dos anos anteriores, teríamos que correr muito nas voltas finais, teria que fazer todas as voltas abaixo de 4’20... Selecionamos os atletas que ainda estavam inteiros e fomos pra cima, já não agüentava mais dar volta, e por incrível que parece minha média foi mantida até o final... A emoção ficou por conta das ultimas duas voltas, Willian chamou a responsabilidade e foi pra penúltima volta “apreensão” e não é que ele vira a volta pra 4’10... Cleyton pegou o bastão e teria menos de 4’10 para passar novamente pelo pórtico. Desta forma abriríamos mais uma volta (conseqüentemente a quebra do recorde), toda a Equipe desce para a pista e a ansiedade toma conta, Cleyton vem num ritmo alucinante e passa faltando segundo para o encerramento... Com bônus de mais uma volta e essa bem mais tranqüila fomos todos reunidos em clima de festa, ao entrar novamente na Arena, o pessoal da arquibancada aplaudiu muito nossa equipe, Eufóricos... Comemoramos muito essa conquista... e o grito tomou conta “Éh campeão, trifolego... Éh campeão, trifolego”.

Só tenho que agradecer muito a Deus pela força e saúde... Agradecer aos companheiros de Equipe pela oportunidade, pois cada um fez o seu melhor e juntos conseguimos mais um grande resultado... #obrigadoSENHOR

22 de jan de 2015

Metas e planos para 2015

Fala galeraaaaa!!!

Metas para 2015...

Já estamos na metade do mês de Janeiro e consequentemente começaram os campeonatos de pedestrianismo (corridas de rua e de montanhas)...

No último Domingo (18/01) aconteceu em Peruíbe a “IV etapa do Circuito de Pedestrianismo” 2014/2015; Mesmo liderando o Ranking na Categoria (25-29 anos) fiquei de fora da etapa - Motivo “Falta de verba”.

E assim será meu ano de 2015... Metas e objetivos ambiciosos?! Sem verba não será possível, e o calendário esportivo completamente cheio, aliado ao alto valor das inscrições irá me tirar de muitas provas neste ano; infelizmente a falta de um patrocínio ou até mesmo um apoiador para me ajudar nas despesas de competições, me fez criar novas metas.

Das 40 competições disputadas em 2014, acumulei 43 troféus (o que da uma média de mais 100% de aproveitamento). Como obter mais troféus do que competições?! É simples, disputei simultaneamente 5 circuitos, sendo campeão em 4 deles (Copa Paulista, Circuito do Guarujá, Circuito Metropolitano, Circuito Peruíbe) e vice-campeão no Circuito das Praias.

Então galera, quem está acostumado a ver minhas publicações com fotos de competições e pódios, esse ano será substituído por treinos e mais treinos...

Ainda tenho algumas provas “alvo” e acredito que consiga disputar no máximo umas 15 provas durante a temporada, mas meu objetivo é: “Não perder o foco, e sim melhorar meu desempenho nas competições das quais disputarei”.

#Obrigado a todos que sempre me apoiam, e que 2015 seja tão bom e ainda melhor que 2014.

14 de jan de 2015

Desafio da Pamonha na Serra do Mar - Núcleo Itutinga Pilões

Fala galeraaaa!

Primeiramente desejo a todos meus amigos e seguidores do blog um feliz 2015...

No início do ano fui convidado pelo Jurandir para o #desafiodaPAMONHA o qual seria composto por 32 km de muita aventura; e pra não deixar ninguém de fora, também haveriam outros dois desafios, o da cachoeira (16 km) e o do túnel (22 km). Todos realizados no Parque Itutinga Pilões (na estrada desativada).

Depois de um longo período sem treinos (férias de tudo), retornei à rotina no dia 05 de Janeiro, confesso que estou sofrendo muito com o forte calor e o também com tempo que fiquei parado. No meu primeiro treino do ano percorri 13 km com tempo de 1h’30... Isso mesmo galera, sofridos 7’minutos por km... Na terça percorri mais 13k e assim todos os dias seguintes da semana, descansei apenas no Sábado (10).

Presença confirmada no treino do Jurandir, faltava apenas definir “qual seria o desafio?”. De acordo com os treinos e rodagens que fiz durante a semana, eu estava super bem e pronto para encarar o desafio da pamonha #amoDESAFIOS...

Como sempre o treino do Jurandir lotou, e compareceram mais de 60 atletas no desafio; nosso ponto de encontro foi no Pátio da Ecovias (pesagem de caminhões) localizado no início da Imigrantes.

Às 7h15 demos início ao desafio, e foi informado a todos os atletas que haveria um ponto de “corte”, desta forma teríamos que chegar até o topo com o tempo máximo de 2h15... Nos primeiros kms tive a companhia do grande amigo Tatu (que com receio de me atrapalhar, pediu para eu seguir em frente). Pelo percurso encontrei diversos amigos, mais quem me acompanhou mesmo foi um Japonês super gente boa (não me lembro o nome dele) “oh Texas”... GPS marcando quase 17 km e nada do antigo Rancho da Pamonha, foi quando chegamos numa rotatória e havia uma bifurcação, e agora?! Eu já estava desesperado pelo carro de apoio, minhas garrafas de água estavam secas, sem falar no sol de 40 graus. Em conjunto com mais dois atletas decidimos ir pela esquerda, onde adentramos numa estrada de terra e rodamos por quase 2 km, e nada do Rancho... Falei para os amigos:“Acho que erramos o caminho, vamos voltar...”. Já havia rodado cerca de 4km a mais do previsto. Retornamos até a rotária onde havia uma bifurcação, e ai vamos voltar?! O atleta Douglas disse: “chegar até aqui e não ir até o Rancho é sacanagem...” (concordo). Então seguimos pela estrada da esquerda, e depois de percorrer quase 3 km “nada do bendito Rancho” então resolvemos voltar novamente... O GPS marcava mais de 23 km e ainda tinha toda a volta. Mais ou menos 17kms de decidas...eu já estava tendo delírios (cadê a água?!)... Retornamos até a bifurcação, e graças a Deus o carro de apoio estava lá #OhGlória, tomei quase um litro de água sem parar... e ainda rolou 2 copos de Coca-cola.

Mais a hidratação em excesso também faz mal, e meu organismo sentiu isso... Minha barriga parecia uma mochila de hidratação com ar, fazia aquele barulho de água subindo e descendo... As pernas sentiram o desgaste e a volta foi ainda mais sofrida. Corria nas descidas, e nas subidas literalmente caminhava. Pelo caminho encontro com o Ralfio já com muitas câimbras. O Japonês que me acompanhou também me pediu para seguir em frente, pois iria caminhar. Bateu o desespero e o percurso parecia ser interminável, até o GPS me abandonou (acabou a bateria) estava literalmente sozinho. Quando encontro o Professor Francisco, com mais de 70 anos, esbanjando saúde... (sou fã dele e espero chegar nessa idade com 1/3 dessa disposição). Assim totalizando 40km num percurso pra lá de desafiador, chego exausto porém feliz com mais um desafio concluído.

#obrigadoGALERA