31 de ago de 2012

Circuito Metropolitano de Carrera em Montanhas (1ª Etapa) **2012

Fala galeraaaa!

Confiram mais um relato:
Circuito Metropolitano de Carrera em Montanhas (SP) * 1ª Etapa
“Meu primeiro pódio na Categoria Geral (Vice Campeão)”

Organizado pela empresa “Ritmo Certo” cujo responsável é nada mais, nada menos que o grande atleta Naval Freitas (Naval conquistou títulos importantes em diversas Provas de Montanha tanto em solos Brasileiros e Internacionais).

Após receber um e-mail com a divulgação do calendário de provas da Ritmo Certo, me atentei ao regulamento que dizia: Cada etapa será disputada em dois percursos (Longo de 12km até 15km) e (curto de 6km até 8km) devido as dificuldades que passei na Corrida das Torres (Agosto/2012) resolvi me inscrever na modalidade curto “sem sofrimento”...

A primeira etapa do Circuito Metropolitano de Carrera em Montanhas, foi realizada no Sítio Flor da Montanha, na cidade Guarulhos (SP), com largada marcada para as 15 horas (Sábado).

Nessa grande aventura tive a companhia da Mari (namorada)... Saímos do Litoral Sul (Praia Grande) por volta das 12 horas, de moto não pegamos transito algum, porém seguindo as referencias dada (localização), adentramos numa estrada de terra, onde percorremos uns 12 km até chegar no sítio Flor da Montanha, tempo seco e muita poeira, chegamos pretinhos ou marronzinhos, kkkkkk, na entrada havia um STAFF, conferindo e sinalizando onde poderia guardar a moto... Falar no sítio, que lugar lindo, belas paisagens, montanhas, piscina, ar puro e aquela sensação de liberdade “TOP demais”.

Na mochila levei o tradicional lanchinho (pão, presunto e queijo), e também um suco de caixinha... Acertei os detalhes “pré prova”, retirada do kit, aquecimento, tudo ok... Borá pra largada!

As 15h05min aconteceu a largada do Percurso Longo e 20 minutos após foi a vez do Percurso Curto, posicionado a frente, nos primeiros metros não encontrei dificuldade e estava entre os primeiros, inicialmente tudo muito plano, estava tranqüilo demais.. SQN... bem próximo de completar o “1º km” começaram as subidas, e que subidas!?!?... Eram intermináveis, na primeira nada mais nada menos que 1,5 km de subindo, muito punk, porém recompensa vem ao chegar no topo da montanha, que visual incrível, paisagens de tirar o fôlego, mais quando se fala em competição não da pra ficar admirando... Chegando ao 3º km o staff sinalizada “segundo lugar” adrenalina foi a mil, mais sabia que precisava manter o foco... Após um single track (trilhas insanas), saindo das trilhas, me distanciei do terceiro colocado, mais o primeiro também abriu um enorme vantagem... peguei uma estrada de terra a qual já escutava o grande locutor Maquininha (figura cativante nas competições), poucos metros para a chegada, a emoção foi tomando conta, olhei pra trás e nem sinal terceiro... Vejo a Mari que também estava eufórica, gritando ''vai Rafa'' você é o segundo, senti uma sensação inexplicável “passou um filme na minha cabeça” me fez lembrar de todas as dificuldades nos treinos, esforço, dor, dedicação, mais que valeram a pena... #obrigadoSENHOR.

Na cerimônia de premiação outra grande festa, que ficou por conta do locutor Maquininha que agitou demais “paaaarabénssssssssssssssss” quem se deu bem foi a Mari que ganhou uma cesta de chocolate (fazia parte da premiação) pelo apoio incondicional #obrigadoMARI.

Nosso retorno pra casa foi outra grande aventura... Imagina trazer na moto uma enorme cesta kkkkk mais valeu, foi demais...

Abraços
Rafael Marrone

21 de ago de 2012

Campeonato Santista de Pedestrianismo (3ª Etapa) ***2012

Fala galeraaaa!

Segue meu relato sobre:
Campeonato Santista de Pedestrianismo 2012 (3ª Etapa)

No dia 19 de agosto de 2012 participei da 3ª Etapa do Campeonato Santista, essa é a competição mais forte da Baixada Santista, e conta com os melhores atletas da região. Só para se ter uma ideia do nível forte, com 40 minutos nos 10 km você é apenas o 96º no Geral.

O Campeonato é formado por seis etapas durante a temporada, e a competição já começa durante as inscrições, são oferecidas 1.800 vagas que são preenchidas rapidamente (inscrição presencial). Algumas assessorias chegam por volta das 5h00, mas começa somente às 8h00. Essas provas são organizadas pela Prefeitura Municipal de Santos, e o valor é simbólico “apenas duas latas de leite em pó” (revertidas para Instituições).

Na semana antecedente a prova, fiz um treino mais forte e senti um incomodo no pé esquerdo, sensação de pontadas em baixo do pé; pesquisei na internet e as dores eram muito parecidas com a do “esporão calcâneo”, sendo assim suspendi treinos e usei muito gelo durante a semana.

No dia da prova acordei mais cedo, e resolvi fazer uma massagem na região dolorida com “Massageol” o qual resultou numa sensação de alívio, o legal de participar de provas pela região é o trajeto curto, e com pouco mais de 20 minutos chegávamos no local. Tive a companhia dos amigos e atletas Eder, Gilson e Mari... Nossa concentração foi com boas risadas, pois essa galera é demais... Antes da largada encontramos mais um “Rato Cansado” o grande Davi Lima, sou fã... o cara trabalhou a noite inteira (Detran PG) e foi direto para a corrida, força de vontade.

Estreando minha bermuda de compressão (que foi uma tremenda gozação),kkkkk usando pela primeira vez aquela bermudinha colada, como pode meus próprios amigos de corrida me aloprando?! kkkkk nem ligo.

A largada aconteceu pontualmente às 8h00, o sol havia comparecido em grande estilo, e cerca de 1.800 atletas correram ao redor do Jardim Botânico, larguei um pouco forte senão ia ser atropelado pela multidão; alguns trechos acabei correndo pelas calçadas devido ao grande número de atletas, e já próximo ao 3º km encontrei o Gilsinho correndo que nem um louco atrás do atleta de Peruíbe (rival na categoria), falei baixinho: “fica atrás dele e no final vai pra cima...”. Mais a frente encontrei o Davizin, outro que largou super bem, só que com dores no joelho acabou ficando pelo caminho. Tentei manter a média das últimas competições e não deixar o ritmo cair (média de 4’ minutos por km), a cada placa de km a marca era mantida, e graças a Deus não senti dores durante a prova fechando os 10 km com o tempo de 40 minutos.

Ainda retornei 2 km para acompanhar Mari na prova, que concluiu em 1h13m.

Resultado da prova
Colocação no geral: 96º
Categoria (25-29 anos): 12º
Tempo oficial: 40’minutos 12’segundos.

Queria aproveitar e parabenizar meus amigos da Equipe Ratos Cansados, parabéns galeraaaa... Mais uma prova concluída e também já decidimos nosso próximo desafio: Circuito das Praias (26/08) na cidade de Itanhaém.

Um grande abraço.
Rafael Marrone

14 de ago de 2012

Meia Maratona de São Bernardo do Campo **2011

Fala galeraaaa!!!

Depois de estrear com muito sofrimento na corrida da Jovem Pan, resolvi encarar mais um desafio, só que com mais juízo e consciência; tanto sofrimento nos 10 km devido as minhas limitações e condições físicas, agora a realidade era outra, devia recomeçar com uma distância mais coerente, então fiz minha inscrição nos 5 km.

Escolhi a prova mais tradicional de São Bernardo do Campo, a “Meia Maratona” (9ª Edição), pois havia a opção dos 5 km para os iniciantes no esporte... Ela foi realizada no dia 31 de Julho de 2011.

Depois de toda a repercussão no facebook sobre minha superação nos 10 km, consegui atrair mais dois loucos nesse desafio: Renato Mendes e Daniel Ramos... Nós ja estávamos em 5 nessa brincadeira, e foi ai que surgiu a ideia de montar uma equipe.

Através de um aplicativo do Facebook realizamos uma pesquisa entre os amigos com as seguintes opções:“Eu odeio o Irlandês” mencionando aquele cara que agarrou o Vanderlei Cordeiro de Lima nas olimpíadas, “Wild crazy” esse nome prefiro nem comentar... ideia do Eder, e por fim “Ratos Cansados” que acabou sendo a opção mais votada, e com certeza o nome bem mais sugestivo de acordo com o perfil dos atletas.

Com a equipe montada, bora encarar o desafio! Para não correr o risco de se perder no caminho peguei emprestado o GPS da minha mãe, rota calculada e #partiu São Bernardo. Porém quando entramos no rodoanel o GPS simplesmente surtou (acho que a atualização era de 2007) e ficou repetindo: “recalculando rota, recalculando rota, recalculando rota”kkkkkkk.

Recorremos ao bom e velho boca a boca (ficou meio estranho) kkkk; parávamos as pessoas na rua e perguntávamos: “por favor, onde fica esse endereço?”. Depois de falar com umas 3 pessoas diferentes, encontramos o local da prova.

Sem opções para o café da manhã, avistamos de longe um Mc Donald's Drive-Thru e foi esse mesmo; pegamos lanche de café da manhã, e os atletas que passavam pelo local não se aguentavam de tanto rir. Pelo jeito ainda temos muito que aprender kkkk.

A retirada do kit foi no dia do evento (Domingo) das 6:30 às 7:30, Daniel Ramos havia esquecido o boleto em casa, e agora?! Um Staff nos acalmou confirmando naquele guichê o número dele; já pensou subir a Serra e não conseguir retirar o kit?! Uhuuull todos com o kit em mãos (Camiseta, Chip e Numeral).

De barriga cheia caminhamos até a concentração da prova (que loucos), e que poucos minutos após começou a contagem regressiva, confesso que estava “meio preparado” para correr (pelo menos psicologicamente) kkkkk.

Havia mais de 12 mil atletas inscritos, uma verdadeira multidão correndo pelas ruas de São Bernardo, e nesse clima de empurra-empurra cortei pelo canteiro e ultrapassei muita gente. Só consegui espaço para correr livremente após o “km 2”, mas nem adiantou muito pois eu estava cansado (ratos cansados kkkk). Leandro e Daniel sumiram na frente; próximo ao “km 3” encontrei Eder e Renato... me empolguei e aumentei o ritmo, passei os dois e na nossa disputa interna eu estava em 3º Lugar, mas toda essa euforia me cobrou nos últimos metros, havia acabado o combustível kkkk, e com pouca energia eu já estava me arrastando, quando olhei pra trás vi o Renato bem próximo e até tentei acompanhar, mas no “Sprint final” ele acabou me passando e terminamos com uma diferença de uns 3 segundos, finalizando na 4ª Colocação (categoria Ratos Cansados).

Quando olhei para o relógio não estava acreditando, 27 minutos de prova... Fiquei surpreso e muito feliz com o resultado, o que com certeza me deu uma motivação ainda maior para continuar treinando e me superando novamente!

10 de ago de 2012

Corrida das Torres *** 7ª Edição/2012

Fala galeraaaaa!

Confiram minha estréia em provas de Montanha...

No dia (04) de Agosto de 2012, participei da 7ª Edição da "Corrida das Torres", realizada anualmente em Caruara (Município de Santos) localizada no km 233 da Rodovia Rio-Santos.

A prova é organizado pela empresa Th5 Eventos, a qual é disputada apenas na distância de 12 km (alternando trilhas e estradas de terra).

Meus amigos, só posso dizer: "que aventura", devido as minhas limitações e condições físicas; A prova me fez lembrar daquele programa do Clayton Conservani (Planeta Extremo). “Foi muito punk e terminei completamente exausto".

Quando paguei a inscrição, acho que não tinha muita noção do que seria a prova, “trilhas insanas”... Mais uma vez posso afirmar que sou meio louco. Me ferrar sozinho?!? Que nada, convidei o Éder Jannuzzi (Ferra-mãe-Jones) e ele aceitou o desafio (dois loucos nas trilhas).

Na semana antecedente a prova, pesquisei na internet informações sobre a Corrida das Torres, acabei encontrando alguns vídeos no “Youtube” do atleta Carlos Cabral, e o que mais me deixou preocupado foi que em alguns trechos ele mencionou estar correndo a mais de uma hora dentro da mata (o que me alertou para uma boa hidratação), outro detalhe que também me deixou preocupado foi o tempo de chegada do Campeão Geral de 2011 (56 minutos), já fui preparado psicologicamente para terminar com pelo menos 1h30minutos.

Outros relatos alertavam sobre a dificuldade em ultrapassagem dentro da trilha, combinei com o Eder “a seguinte estratégia” vamos sair que nem dois loucos para entrar na trilha numa boa colocação.

Chegamos com antecedência, a largada estava marcada para as 14h00 (Sábado), retiramos o kit de participação, e também aproveitamos para fazer um lanche. O sol estava tão quente, que o lanche (pão com presunto e queijo), havia virado misto-quente, kkkk desta vez a Mari foi fotografar e acompanhar esses dois loucos.

Na hora da largada, seguimos com a estratégia e saímos num ritmo alucinante, o Éder levou tão a sério que estava quase voando, eu também mirei o pelotão da frente e segui na cola dos primeiros colocados, já próximo ao 2º km passamos por baixo de uma ponte na rodovia Rio-Santos e seguimos numa estrada de terra até o 3º km (alternando subidas e decidas), a partir daí adentramos nas trilhas, “Meu que loucuraaaaa”... foram mais ou menos 1,5 km só de subidas insanas, não parava nunca de subir, minhas canelas estavam queimando... No topo da montanha havia uma dessas torres de energia... Acredito que seja por causa disso o nome “Corrida das Torres”, alguns atletas alertaram que iria ver umas 3 dessas no percurso, estava tão esgotado que comecei a ter delírios, vi várias pelo caminho, e quando terminavam as subidas... Começavam as descidas, já não sabia o que era pior “decidas punk”, correndo a mais ou menos uns 30 minutos e a placa ainda sinalizava o 6º km, a vontade de desistir era grande, mais levantei a cabeça e segui em frente, acostumado a correr provas de até 10 km, mais até então nada parecido com aquela situação, no 8º km confesso que estava exausto, saindo da trilha me assustei pois o relógio ainda marcava 56’minutos, e os últimos kms foram em estradas de terra... Cruzei a linha de chegada com o tempo de 1h07minutos.

Pós prova:
Conversei com a Mari e disse a ela que eu nunca mais faria uma prova de Montanha (literalmente odiei)...

Só até os próximos 15 minutos, foi quando a Classificação foi afixada no mural e para a minha surpresa terminei em 22º do Geral e "Campeão" na categoria (25-29 anos). E não é que o pensamento mudou?!?... pensando bem até que gostei da prova rsrs. Olha o que um troféu não faz (kkkkk), espero retornar em 2013, porém vou fazer mais treinos em subidas, para não ter tantas dificuldades.

1 de ago de 2012

Jovem Pan Night Run **Santos/SP 2011

Fala galeraaaa...

Confiram meu relato...
"Jovem Pan Night Run"

Primeiramente criei esse blog com a intensão de trazer aos amigos e amantes do esporte, informações sobre "Corridas de rua e de montanhas", e também falar um pouco sobre as viagens, aventuras, alimentação, relatos das competições, etc.

O primeiro post é sempre tenso, mas nada melhor do que começar pelo começo (óbvio) rsrs... Bem, o pontapé inicial para essa reviravolta radical na minha vida foi na prova da Jovem Pan Night Run (Santos); mudança em todos os sentidos: qualidade e estilo de vida, perda de peso, amigos, etc.

A prova da “Jovem Pan Night Run” é realizada nas Cidades de Praia Grande e Santos, e vem ganhando espaço no calendário de competições da Baixada Santista. No dia 16 de Julho de 2011 fiz minha estreia em competições, com certas dificuldades, pois eu era um completo sedentário e louco... Isso mesmo louco por participar de uma prova sem nenhum treino.

Essa loucura começou quando recebi um e-mail de divulgação da prova, e o que mais me chamou atenção não foi exatamente “a corrida”, mas sim as atrações que estavam fora da prova; mencionaram que haveria Dj's, Escola de Samba e Show de pirofagia (juro que imaginei uma balada ao ar livre, triste ilusão).

Fiz o convite ao meu grande amigo Eder Jannuzzi, e me assustei porque o louco topou na mesma hora (sendo assim, dois loucos), também tivemos a companhia do nosso amigo Leandro Oliveira, esse não teve dificuldades porque tinha uma vida mais saudável, vale salientar que nesta época ainda não existia a equipe “Ratos Cansados”.

No Sábado a noite (dia da prova) me bateu aquele desespero, afinal eu estava totalmente despreparado, até pensei: "quem é capaz de fazer uma idiotice dessas além de mim?!"; não tinha nenhuma noção de quanto era a distância de 10 km, e nesse momento recorri a todas as ajudas possíveis... em oração pedi a Deus pra não me deixar cair duro pelo caminho. Conversando com outros atletas, fiquei sabendo que tinha que correr do Emissário próximo do canal 1, até o canal 6 (ida e volta), meuuuu quase chorei..rs. Mas vale lembrar que fui precavido, levei no bolso R$ 2,90 para passagem (vai que preciso voltar de busão kkkkk).

A largada aconteceu pontualmente às 20:00 horas, quando tocou a buzina parecia estouro de boiada, um corre corre... loucura! Eu tinha a seguinte estratégia: “Vou correndo até o 5º km e na volta venho me arrastando”, só que a estratégia não deu muito certo devido às minhas limitações, pois próximo ao 2º km eu já estava totalmente esgotado; minha preparação psicológica havia ido por água abaixo e minhas pernas gritavam por socorro... Senti dores em quase todas as partes do corpo, e a cada posto de hidratação eu pegava 2 copos de água (um para beber e outro para jogar nas pernas), nesse momento meus pensamentos diziam "que idiota". Durante o percurso me perguntei inúmeras vezes: “Como pode uma pessoa pagar uma inscrição de R$ 50,00 para sofrer?!”. Chegando ao 5º km meu pensamento "vou desistir"... mas se eu estava na metade do percurso, teria que voltar de qualquer forma; o corpo começou a inchar, e confesso que quase vi a “luz branca no final do túnel”, situação de calamidade kkkkk.

Senhoras de idade (mais de 70 anos) me ultrapassaram com extrema facilidade; nada contra as senhorinhas, mas... Naquele momento a luz vermelha acendeu e percebi que a situação estava literalmente precária, fiz muita força mas consegui completar a prova com o tempo de 01h13''m.

Apesar de tanto sofrimento consegui chegar na frente de muitos atletas, e quando terminei a prova senti uma sensação inexplicável, foi algo diferente, uma conquista com muita entrega e determinação; cheguei ao fim, e daquele dia em diante aprendi a valorizar mais minha saúde. A parte dolorida foi o dia seguinte, eu mal conseguia andar... rsrs. Porém não desisti, e depois desse dia continuei correndo.

Afirmo que a corrida transformou minha vida. Seguem algumas fotos desta grande aventura: