25 de jan de 2016

Treino nas Trilhas de Itaquitanduva

Escrito por Rafael Marrone, 21 de Janeiro

Afastado das competições (por opção) mas não abandonei a corrida, pelo contrário com esse tempo livre, tenho a oportunidade de participar mais dos treinos com a galera! São treinos diferenciados, treinos para loucos; Daqueles que “sobe morro, desce morro” sem se preocupar com o relógio ou quilometragem...

Quando eu era moleque... risos (faz tempo) kkk, me aventurava nas trilhas do Itaquitanduva porém com outro objetivo “surfar”, hoje as trilhas me proporcionam novas aventuras “os treinos off road”...

Muitos não a conhecem, mas Itaquitanduva é uma praia paradisíaca que fica na Cidade de São Vicente, mais preciso no bairro do Japuí e para chegar nesse pico é preciso caminhar numa trilha de aproximadamente 2 km entre subidas e descidas, no meu caso 2 km de muita diversão (correndo).

No dia (16) deste mês, reuni a galera dos Ratos Cansados para desbravarmos as trilhas, e o legal foi que muitos ainda não conheciam o trajeto, deixando a brincadeira mais desafiadora... Quando chegamos a praia, todos ficaram deslumbrados com a vista (muitas selfies). Estávamos numa praia paradisíaca com menos de 20 pessoas.



“apaixonado pela natureza”



A volta, mais 3 km de muita diversão...

Por fim nos reunimos na casa do Tatu para repor as energias
(frutas, água, malto e pão de queijo do Ariovaldo).

Em breve vamos organizar outro treino neste local,

conto com a presença dos Ratos Cansados!!

19 de jan de 2016

Desafio do Quilombo **14km

Escrito por Rafael Marrone, 19/01/2016

A distância entre o Vale do Quilombo (Cubatão) e Paranapiacaba é de aproximadamente 148 km (ida e volta), mas sempre tem um “atalho” kkk e esse foi o nosso treino, no dia 10 de Janeiro.



Um treino de tirar o fôlego, simplesmente insano. Meus primeiros conselhos aos amigos são: “Não faça essa loucura sozinho” e “Vá com pessoas experientes e que conheçam o percurso”, pois é um treino em mata fechada.

Seguindo o conselho acima, fui acompanhado de uma galera TOP; trata-se de um dos treinos da Raizer cujo responsável é o grande amigo Jurandir.

O ponto de encontro da galera foi o “Posto do Portal” em Santos, e dali seguimos em comboio com cerca de 60 atletas até o local do evento.

Meu segundo conselho, e um dos mais importantes é: “Leve repelente” kkkk fui praticamente devorado pelos mosquitos!!!

E o último conselho, “Prepare uma boa hidratação”. É um percurso difícil que leva em média 3hs para completar os 14 km (ida e volta).

Agora vou contar um pouco dessa grande aventura...



Depois da foto oficial todos adentraram à trilha, percebi que cada atleta foi no seu ritmo e com isso se formaram diversos grupos, alguns com ritmo forte e outros mais cadenciados; a alegria que havia no começo aos poucos foi se transformando em sofrimento... O trajeto é feito em mata extremamente fechada, sem falar nas subidas insanas e na altimetria de mais 700 metros nível mar. Porém todo o sofrimento é recompensado com a vista do cume, “por alguns minutos me pego olhando para o horizonte e viajando” agradecendo a Deus pela vida e saúde, meu pensamento era “Ele foi perfeito em tudo o que criou” a lente das câmeras não conseguem descrever a imensidão, gratificante.



A descida deveria ser a parte fácil do desafio, porém as fortes chuvas da semana anterior deixaram o percurso escorregadio, desci com uns 6 atletas, e foi só raxaria... Ninguém conseguia parar em pé, cada tombo rendia muitas gargalhadas, em alguns trechos o melhor a fazer era o “ski bunda” (descer sentado como se fosse um escorregador) foi TOP!!!

E pra finalizar, um maravilhoso banho de cachoeira.

14 de jan de 2016

Ano novo, novas metas...

Escrito por Rafael Marrone Fonseca, Praia Grande 14/01/2016

Fala galera!!!

Passados 14 dias da virada do ano, chegou a hora de planejar o que será feito na temporada esportiva que se inicia.

"Um fato é" o alto custo das inscrições irão me afastar ainda mais das competições neste ano. Encerrei o ano de 2014 com 32 provas, em 2015 foram 18 provas; e neste ano pretendo fazer no máximo 12.

Venho competindo forte nos últimos 4 anos, e o corpo cansou... Sem espaço para guardar troféus chegou a hora de escolher a dedo os desafios. Deixar de lado a competitividade e dar espaço à qualidade de vida! Treinar mais e sem preocupação, quero fazer provas com qualidade, escolher locais que ainda não conheço e assim continuar escrevendo minhas histórias nas corridas de montanha.

Até o presente momento apenas uma inscrição paga, da “Maratona de São Paulo”, cujo valor do primeiro lote era de R$ 55,00. De resto vou acompanhando de perto o calendário esportivo e me mantendo atento as provas que chamem a atenção; seja pelo desafio ou pela cidade que possa vir a conhecer.

Desde já, desejo a todos os amigos uma excelente temporada.
E muita saúde a todos, porque o resto corremos atrás (literalmente).
Abraços