25 de mar de 2014

Antes e Depois **Marcelo Kendy

Fala galera!!!

Na minha passagem pela Maratona do Rio de Janeiro, tive a oportunidade de conhecer o Ironman Marcelo Kendy, juntos percorremos cerca de 39 km, além da amizade, tive ao lado um grande incentivador.



É isso mesmo galera, Marcelo Kendy Kaneshiro, 32, saiu dos 120 para os 74 kg e participou de uma maratona em seu primeiro ano como corredor.

Matéria TOP no site Revista O2

http://o2porminuto.ativo.com/corrida-de-rua/materia

Antes e Depois: do sedentarismo ao Ironman, com 46 kg a menos

Turistando em Paranapiacaba

Foram quase três anos dedicados ao esporte, período marcado com muitas corridas e viagens, principalmente pelas cidades do interior e litoral de São Paulo e chegando aos estados do Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Um dos lugares mais impressionantes que conheci foi o distrito de Paranapiacaba, local da terceira etapa da Copa Paulista de Corridas de Montanha, onde tive o privilégio de conhecer alguns pontos turísticos.

Recomendo aos amigos, ótimo local para realizar passeios, excelente pra quem curte esportes radicais, trilhas, cachoeiras, pontos turísticos, paisagens, além das muitas histórias e lendas que circulam por lá, em determinadas horas do dia a neblina toma conta da cidade ficando praticamente sem visibilidade, tudo isso sem gastar muito.

Paranapiacaba é um distrito do município de Santo André, no estado de São Paulo. Surgiu como centro de controle operacional e residência para os funcionários da companhia inglesa de trens São Paulo Railway, companhia esta que operava a estrada de ferro que realizava o transporte de cargas e pessoas do interior paulista para o porto de Santos e vice-versa.



Alguns pontos turísticos:

Pátio ferroviário, estações e relógio

A São Paulo Railway inaugurou sua linha férrea em 1º de janeiro de 1867. Ela, primeiramente, serviu como transporte de passageiros; também serviu como escoamento da produção de café da província paulista para o porto de Santos. Em 1874, foi inaugurada a Estação do Alto da Serra, que, mais tarde, seria denominada Paranapiacaba.

No ano de 1898, foi erguida uma nova estação com madeira, ferro e telhas francesas trazidos da Inglaterra. Esta estação tinha, como característica principal, o grande relógio fabricado pela Johnny Walker Benson, de Londres, que se destacava no meio da neblina muito comum naquela região.

Com o aumento do volume e peso da carga transportada, foi iniciada em 1896 a duplicação da linha férrea, paralela à primeira, a fim de atender à crescente demanda. Essa nova linha, também denominada de Serra Nova, era formada por 5 planos inclinados e 5 patamares, criando um novo sistema funicular. Os assim chamados novos planos inclinados atravessavam 11 túneis em plena rocha, enfrentando o desnível de 796 metros que se iniciava no sopé da serra, em Piaçaguera, no município de Cubatão. O traçado da ferrovia foi retificado e suavizado e ampliaram-se os edifícios operacionais. A inauguração deu-se em 28 de dezembro de 1901.



Igreja de Paranapiacaba
A igreja de Paranapiacaba, em sua origem, chamou-se de Capela do Alto da Serra, e recebeu licença quinquenal para celebração de missas pela primeira vez em 8 de agosto de 1884.

Sua construção foi iniciada naquele ano. A 2 de fevereiro, foi eleita uma comissão de obras e a pedra fundamental da igreja foi lançada no dia 3 de fevereiro de 1884. Antes da capela propriamente dita, a localidade contava com um oratório, cujo registro mais antigo data de 1880.

A igreja teve, como padroeiro, o Bom Jesus. Com a criação da paróquia de Ribeirão Pires em 1911, a igreja do Bom Jesus do Alto da Serra passa a ser ligada a ela; hoje, a igreja de Paranapiacaba é anexada à paróquia de Rio Grande da Serra.



Museu do castelo

Essa residência, também denominada de "Castelinho", situa-se entre a Vila Velha e a Vila Martin Smith. Localizada no alto de uma colina, com uma excelente vista privilegiada para toda a vila ferroviária, foi construída por volta de 1897 para ser a residência do engenheiro-chefe, que gerenciava o tráfego de trens na subida e descida da Serra do Mar, o pátio de manobras, as oficinas e os funcionários residentes na vila.

Sua imponência simbolizava a liderança e a hierarquia que os ingleses impuseram a toda a vila; ela é avistada de qualquer ponto de Paranapiacaba.

Dizia-se que de suas janelas voltadas para todos os lados de Paranapiacaba, o engenheiro-chefe fiscalizava a vida de seus subordinados, não hesitando em demitir qualquer solteiro que estivesse nas imediações das casas dos funcionários casados.

No decorrer de mais de um século de uso, foram feitas várias reformas e tentativas de recuperação de seu aspecto original; as maiores reformulações foram realizadas nas décadas de 1950 e 1960.

Vista de panorâmica de Paranapiacaba



Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Paranapiacaba

24 de mar de 2014

Ultra Maratona 24hs NO LIMITE **Praia Grande

Fala galera!!!

Ultra Maratona 24hs "NO LIMIT".
 
A prova aconteceu nos dias 22 e 23 de Março no Complexo Esportivo do Tude Bastos.

Atleta: Gianfranco 
(4º Lugar no Geral - 24 horas)

Confiram o relato dele:

A ultramaratona 24hrs de Praia Grande foi uma prova de vários desafios, xuva, sol, vento, calor, friu..mas tinha ki ser assim..na responsa tinha o apoio da equipe EPAS que me incentivava a cada volta e a mulher da minha vida @verasju sempre atenciosa... tendo c passado quase 16hrs de prova e com mais de 110km a maioria dos atletas decidiu terminar a prova por causa da forte xuva que caia sem parar a horas, devido a minha estrategia acabei sendo prejudicado, pois tinha mentalizado andar ateh as 16hrs de prova, duas horas da manha, pois com 14 hrs eu estava em segundo, decidir caminhar pra depois puxar um ritmo constante... a prova foi encerrada com 15hrs eu fiquei em quarto com total condições de buscar pelo menos a terceira colocação, pois estava me sentindo bem.. fui o único a querer prosseguir com a prova, mas venceu a maioria.. agradeço a todos pelas preocupação e ajuda durante a prova...fico imensamente feliz pelos amigos ki conquistam ótimos resultados Carlos Cabral, muito fera, 5 no geral.. vc merece meu brother, Alex Lecão Julio Cesar N. Polastre Flavio Cristiano Eliseu Godoy sem palavras, vcs são guerreiros e me ajudaram a todo instante, a equipe Entidade Epas e Maria Lucia De Jesus Silva por td mesmo, nunca imaginei ser tão bem tratado...e a minha futura mulher @verasju que permaneceu a todo instante ao meu lado...obrigado amor..eu te amo.



Parabéns Gian pela conquista e mudança no seu estilo de vida, hoje você é um grande atleta e exemplo de superação, você demonstra com seu esforço e dedicação que é possível chegar longe, basta acreditar. 

#ParabénsUltra

21 de mar de 2014

Campeonato Santista de Pedestrianismo **Mudanças no Regulamento

Fonte: Val Nete Costama

A 29ª edição do Campeonato Santista de Pedestrianismo 2014 será realizada com novidades, a Semes-Santos (Secretaria de Esportes) definiu que das 1.800 inscrições a serem abertas, mil ficarão reservadas a moradores de Santos. Outra novidade da competição será a exigência de exame médico, a fim de garantir a integridade física dos atletas.

As definições saíram de reunião realizada quarta-feira (19/03), com a participação do titular da pasta, Alcídio Mello, Secretário de Esportes de Santos e técnicos responsáveis pela organização do torneio.

A primeira das cinco etapas está programada para 25 de maio, a Prova de 10km Cidade-Porto.


18 de mar de 2014

Corridas de Montanha **Fazenda 4x4 Off-Road

Fala galera!!!

No último Domingo (16) de Março, foi realizado na Cidade de Guarulhos a segunda etapa do Circuito Metropolitano de Carrera em Montanhas, prova organizada pela Ritmo Certo.

A etapa "Fazenda 4x4 Off-Road" é considerada por muitos atletas como a mais casca grossa do Circuito, nos anos anteriores 2012 e 2013 participei do percurso curto (6 km), neste ano seria minha estréia no percurso longo (11 km).



Mari (namorada) como sempre me acompanhou nessa grande aventura, saímos de Praia Grande na madrugada de Domingo e graças a Deus fizemos uma viagem tranquila, chegamos em Guarulhos por volta das 7:00 horas, paramos numa padaria para tomar café e depois seguimos para o local do evento. 

A largada estava marcada para as 8:30 horas, aproveitei para rever os amigos montanheiros e com essa galera sempre boas histórias e muitas risadas, num clima de descontração.



Já posicionado para a largada, o grande Locutor Maquininha antes de anunciar a contagem regressiva dizia: "E quem disse que não dói? Dói, dói, dói tudoooooo nesssaaa horaaaaa", parece que ele já previa o que ia acontecer na prova, a dificuldade no percurso já veio logo de cara, um subida muito ingrime com menos de 300 metros do local da largada, nesse trecho já tinha muita gente caminhando, consegui trotar e passar boa parte dos corredores, tentei acompanhar alguns atletas com o ritmo mais forte, com menos de 1 km de prova e um sobe e desce sem refresco, nada daquelas estradinhas calmas de terra que você corre sossegado, o percurso era punk, pouquíssimos trechos planos, em alguns momentos precisei me apoiar em cordas, ali já tinha virado prova de escalada, rapel, o sol forte também castigou, pelo GPS minha média era de 6' minutos por km com variação chegando a 13' minutos em outros km, que prova infernal, rs, quando eu pensava que o percurso ia ficar mais suave, aparecia outra subida, pqp, minha vontade era de sentar em baixo de uma árvore e descansar, mais sabia que a luta continuava e desistir jamais, foi sofrido, mais consegui cruzar a linha de chegada com o tempo de 1'17''03seg.



Assim que terminei a prova tomei um baita susto. Em seguida a grande campeã Cissa Pecca chegou muito forte e quando parou bruscamente, rodopiou e caiu no chão, simplesmente apagou, corri em direção ao amigo Paulo Vitor para ajudar a socorrer, foram minutos de apreensão, mais graças Deus não foi nada demais. Cissa faça o favor de não me assustar novamente.
Aguardando os resultados na barraca da Equipe Superação, conversamos muito e posso dizer que aprendi muito com o Professor Paulo Vitor, Andréa, Marta e Cissa, quando saiu a listagem, terminei como Vice Campeão da etapa e com esse resultado pulei para a liderança do Ranking 2014.



Queria aproveitar e agradecer ao grande amigo Juninho Chapéu, um cara que tem me ajudado muito, espero que essa parceria seja de bons frutos, agradecer ao amigo Eder Jannuzzi responsável pela Ouro Luso, sempre nós ajudando com camisetas e agora com uma barraca para a Equipe, aos amigos da Equipe Ratos Cansados, minha família que me apoia muito, minha namorada que me acompanha nas corridas, sempre tirando belas fotos.


Abraços

Rafael Marrone

10 de mar de 2014

Circuito 10km do Guarujá

Fala galera!!!

Olha o troféu que ganhei e depois de alguns segundos não ganhei?!?!?!



A frase acima é uma critica a organização do evento.

No dia 9 de Março, participei de uma prova no Guarujá e passei por uma situação nada agradável, algo que tem ocorrido com certa frequência em diversas provas de pedestrianismo, já presenciei esse fato com outros atletas e organizações, mais desta vez senti na pele a frustração.

Vou explicar o porque da minha frustração. Ao efetuar uma inscrição em corridas é pago um valor x (o que não é barato) e cada organização tem o seu próprio regulamento, nesta prova que participei um dos itens do regulamento seria a premiação com troféus aos 5 primeiros colocados do geral e os 5 primeiros colocados de cada categoria faixa etária.

Cada corrida dura em média 02 horas, somente quando o último atleta cruza a linha de chegada, que são liberados os resultados, as relações são impressas e afixadas num mural para a conferência de todos.

Neste momento estava no meio da galera e visualizei meu nome e colocação:

Rafael Marrone Fonseca - 5º Lugar na categoria 25 a 29 anos.

Resultados impressos, o locutor começa a premiação, que em algumas ocasiões demoram quase 2 horas após o termino da corrida, neste momento já havia compartilhado a notícia com a namorada e alguns amigos presentes no evento.

Minha categoria é sempre uma das últimas a serem premiadas, por questões de idade, ordem decrescente, o sol estava escaldante e você ali ansioso esperando mais um troféu, finalmente chega sua vez, o locutor anuncia Rafael Marrone Fonseca na 5ª Colocação, 4º Colocado fulano, e assim até os primeiros, Mariane com a máquina fotográfica pronta para registrar cada momento, eis que surge um atleta, dizendo: Está errado eu sou o primeiro nessa categoria, a organização começa a olhar os papéis, ninguém entende o que aconteceu, mandam os atletas devolverem os troféus para fazer a correção, depois de alguns minutos foi constatado que ele estava em outra categoria 18 a 24 anos.

Ai eu me pergunto? Será que ao fazer a inscrição o próprio atleta não sabe sua data de nascimento? Muitos fazem inscrições por Equipe e ninguém pede uma cópia do RG para conferência? Pois se for dessa forma, também vou começar a me inscrever em outras categorias. Na entrega dos kits, é feita uma nova conferência e a organização pede o RG, mesmo assim ninguém identifica o problema? Após sair o resultado será que o atleta não verificou o erro e informou a organização? de quem é o erro?

É muito complicado, eu poderia ter ido embora 2 horas mais cedo, perder ou ganhar faz parte, mais a organização dar esperança a um atleta que muitas vezes leva seus familiares para prestigiar, deixam compartilhar a notícia e depois que sobe no pódio, devolve o troféu! A foi um erro, erro de quem?

Sou atleta amador, mais quero ser respeitado com profissionalismo, dou um duro danado nos treinos, muitas vezes debaixo de sol e chuva, tenho que abdicar de muitas coisas para melhorar meu rendimento. E passar por esse tipo de situação!

Espero que a crítica, sirva de aprendizado a organização.

Seria muito mais ético se o locutor anunciasse bem antes de começar a premiação, atleta de numero tal, favor comparecer na tenda da organização, explicar que houve um equivoco, pelo menos não fazer esperar por horas debaixo do sol, pra dizer na frente de todos que foi um erro.

Minha reclamação tem como base o regulamento do Circuito que está no site:

A inscrição do atleta no evento é de sua inteira responsabilidade, assim como é seu dever seguir todas as cláusulas desse regulamento:

O atleta que adulterar ou realizar sua inscrição baseada em informações falsas estará sumariamente eliminado de participar do evento, respondendo pelos atos.

No ato da inscrição o atleta receberá um informativo comunicando o dia e local para retirada do seu kit, devendo apresentar: RECIBO DA INSCRIÇÃO + DOCUMENTO DE IDENTIDADE (ou habilitação),devendo no ato da retirada do seu kit, verificar se está devidamente inscrito em sua categoria e no caso de assim não estiver, deverá imediatamente comunicar a organização para que seja efetuada a referida alteração.

2º Circuito Popular de Corrida de Rua do Grande ABC

Fala galera!!!

Divulgando...

"2º Circuito Popular de Corrida de Rua do Grande ABC"

Data: 06 de Abril de 2014
Horário: 08:00
Data de encerramento das inscrições: 02/04/2014
Site: http://www.dgabc.com.br/circuitoderua/2014/

Pacote com Todas as Etapas

O valor da inscrição para cada etapa é de R$ 30,00 (trinta reais), ou se optar pelo pacote com todas as etapas o valor terá um super desconto ficando R$ 150,00 (cento e cinquenta reais) para as sete etapas.

1ª Etapa - 06/04/2014 - Diadema

2ª Etapa - 11/05/2014 - Rio Grande da Serra

3ª Etapa - 01/06/2014 - São Bernardo do Campo

4ª Etapa - 27/07/2014 - São Caetano do Sul

5ª Etapa - 24/08/2014 - Ribeirão Pires

6ª Etapa - 21/09/2014 - Mauá

7ª Etapa - 09/09/2014 - Santo André

Retirada de Kit:

2) Os kits de corrida deverão ser retirados no dia anterior a cada etapa, sábados, das 9h às 18h, na sede do Diário (Rua Catequese, 562, Bairro Jardim - Santo André). O local e horário de retirada do kit poderão ser alterados pela organização - as alterações serão publicadas com antecedência no caderno de Esportes do Diário do Grande ABC e no site especial do evento, em www.dgabc.com.br.

Premiação:

Os participantes do Circuito serão premiados, em cada etapa, com troféus, do 1º ao 5º colocados, Masculino e Feminino, no Geral.

Mais informações, vide Regulamento

Observação:

Realização: Diário do Grande ABC

Organização: Federação Paulista de Atletismo

Apoio: Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude

8 de mar de 2014

Copa Paulista de Corridas de Montanha **Etapa Atibaia

Fala galera!!!

Hoje é o Dia das Mulheres (08/03), prepararei um relato "feminino" estréia da Mari nas Corridas de Montanha.

A prova escolhida foi a Copa Paulista de Corridas de Montanha, prova realizada na cidade de Atibaia (interior de São Paulo).

O grande diferencial das provas trail run são as belas paisagens num percurso de tirar o folego.

A princípio ela não queria ir, mais expliquei como funcionava, mostrei fotos e vídeos e ela acabou se empolgando com a ideia, chegando em Atibaia era possível ver o local da chegada, galera era muito alto e longe, seriam 7 km só de subidas, dada a largada sai na frente pois disputava o Ranking do Circuito, a cada subida eu lembrava da Mari, pensei puts já era o meu relacionamento, deve estar me xingando.

Após concluir a prova, retornei cerca de 3 km, quando a encontrei a Mari, tadinha... estava sentada num barranco chorando, gritei Mariii estou aqui, quando me viu ficou aliviada, porém não queria mais continuar, falei pra ela:estamos na metade e se chegou até aqui, falta muito pouco pra terminar, neste momento contei uma mentirinha, disse que faltava só 1 km, ela se levantou e continuou... a cada 300 metros ela se encostava num barranco, ela reclamou falta ar, junto com ela tinha mais algumas pessoas, todas com muita dificuldades, fui ajudando e incentivando todas elas e assim fomos subindo cada vez mais, chegando no ultimo trecho, a pedra grande, tinha que escalar uma pedra e a sensação era de desespero por parte da Mari, trecho muito inclinado, ela começou a chorar, abracei e disse coisas boas, olha só aonde você chegou, parabéns guerreira, você superou o desafio, ela foi ficando mais tranquila e conseguimos juntos cruzar a linha de chegada.



Sempre agradeço a Deus por nossa relação, juntos há 3 anos é uma grande amiga, mulher, namorada e agora montanheira.